Mídias Sociais

Esporte

Gabriel de Oliveira atropela Kawajiri e vence com um nocaute brutal no Japão

Avatar

Publicado

em

 

Sérgio Barcellos

Foto: divulgação 

A “promessa” virou realidade. Com um nocaute brutal no segundo round, Gabriel de Oliveira derrotou Tatsuya Kawjiri no Rizin Fighting Federation, considerado um dos maiores eventos de MMA do Japão. O brasileiro mostrou o porque de ter um cartel perfeito e três cinturões na carreira. A brilhante vitória sobre o japonês eleva o patamar do lutador e já faz o seu nome começar a ser conhecido fora do Brasil.

Kawajiri tem atualmente 39 anos e já é um nome consolidado e bastante conhecido no MMA. O japonês já lutou pelo Pride, Strikforce e nada mais nada menos que o UFC, o maior evento do mundo. Antes do combate, era considerado favorito, até mesmo por conta de todo o seu histórico e bagagem. Gabriel entrou como azarão e mostrou que pode sim alcançar voos ainda maiores. Aos 27 anos, o brasileiro tem muito pela frente e tudo para deslanchar de vez após a excelente vitória.

Mesmo diante de um adversário muito mais experiente, Gabriel de Oliveira conseguiu encontrar a distância e soltar o seu jogo. Gabriel chegou a passar por dificuldades no primeiro round, mas manteve a calma de sempre e com isso conseguiu virar a luta a seu favor no segundo round. O brasileiro acertou bons golpes no rosto do japonês e com isso conseguiu desestabiliza-lo. Gabriel então fechou a luta com uma linda joelhada frontal.

Com a vitória, Gabriel de Oliveira manteve os 100% de aproveitamento na carreira, com um cartel perfeito de 10 vitórias em 10 lutas. O jovem acumula os cinturões do X Force MMA, do Peru Fighting Championship e Top Fight. Ele hoje conta com os seguintes apoios: Vidacor Exames Cardiológicos, Detroit Macaé, Farmácia Água Viva, Restaurante Brazão Gastronomia, Sanduicheria Bem Natural, Especiarias Naturais, Equipe Atlética Academia, Seven Esporte, Onsey Vestuário, Cantinho do Ser, Dr Shape Macaé, Clínica Sorriê, Aqui Adesivos e Colégio Aprovado. Ele deixa agradecimentos a Hebrom Fight MMA, RTT Academia e Top Fight Agência.

 

 

Mais lidas da semana