Mídias Sociais

Esporte

Dirigente do Botafogo bate o martelo em negociação por Yaya Touré

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Após idas e vindas, o Botafogo parece finalmente ter batido o martelo sobre a negociação com Yaya Touré. E ao que tudo indica, a novela não terminará com um final feliz para os alvinegros. As conversas entre as partes foram definitivamente encerradas. A informação foi confirmada pelo vice-presidente comercial e de marketing, Ricardo Rotenberg, em entrevista à Rádio Brasil nesta quinta-feira.

"É uma situação difícil. O jogador não conseguiu se definir. Há questão do coronavírus na Europa, e Yaya está com negociação definitivamente encerrada por parte do Botafogo", declarou Rotenberg em entrevista à rádio.

O Botafogo já chegou a dar por encerrada as conversas no passado, mas nos últimos dias a possibilidade de contar com o jogador tinha voltado à pauta do clube. Desde o princípio, o lado familiar de Yaya foi apontado como o principal entrave para um acordo entre as partes. E agora isso não é diferente. O jogador está preocupado com a mudança para o Brasil e principalmente com a adaptação de seus familiares. Esse fator coloca um peso considerável nas conversas.

Na última terça-feira, o mesmo Rotenberg já havia confirmado que as negociações tinham esfriado. Ele manteve esse discurso mesmo diante da postura otimista dos agentes do jogador.

"Nós compreendemos, porque o momento que a Europa vive por causa do coronavírus é muito delicada. E mudar para um país que ele não conhece com a família pesa também. Depois de mandar coisas positivas pelo Whatsapp, eu cobrei dele uma resposta nem que seja para daqui a dois meses. Então, eu disse a ele que íamos desistir, porque precisamos pensar em alternativas. Ele nunca desistiu. Essa novela não é boa para nenhum lado. Como ele mudou de opinião uma vez, poderia mudar de novo, mas encerramos e agradecemos a ele e ao agente. A relação terminou ótima. Vivemos um momento extremamente delicado, aeroportos na Europa fechados, fronteiras fechadas, e a negociação com Yaya pegou esse período", explicou Rotenberg.

Foto: Vitor Silva

Mais lidas da semana