Mídias Sociais

Destaque

Petrobras pretende se desfazer de 7 campos para redução de endividamento

Publicado

em

 

Segundo a estatal, novos operadores terão potencial para investir, movimentar as economias regionais e podem inclusive ampliar a produção.

Bertha Muniz

A Petrobras anunciou na última sexta-feira (28) o início do processo de desinvestimentos em sete conjuntos de campos em águas rasas localizados nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe, Rio de Janeiro e São Paulo, num total de 30 concessões.

Segundo a companhia, o anúncio da intenção de venda não significa o fim da operação dos campos e nem a demissão de pessoas. Ao contrário, a empresa ressaltou que novos operadores terão potencial para investir, movimentar as economias regionais e podem inclusive ampliar a produção.

O programa é um dos pilares para a redução do endividamento da companhia, que tem como meta atingir US$ 21 bilhões em parcerias e desinvestimentos no biênio 2017-2018. No comunicado ao mercado,  a Petrobras informou que é operadora de todas as 30 concessões, com 100% de participação, exceto nas dos campos de Pescada e Arabaiana, onde é operadora com fatia de 65%, em parceria com a Ouro Preto Óleo e Gás. Nestes casos, o parceiro pode optar por exercer o direito de preferência na aquisição.

Especialistas do setor afirmam que a estatal está no caminho certo, pois os campos desinvestidos estão com produção em baixa. O fator favorece os investimentos em Macaé, já que desta forma a Petrobras irá focar no desenvolvimento de campos grandes no pré-sal, gerando investimentos de novas empresas.

Mais lidas da semana