Mídias Sociais

Economia

Parque Industrial Bellavista, em Macaé, aposta na retomada do setor de petróleo e gás em 2019

Publicado

em

 

Segundo Leonardo Dias, Diretor do Parque Industrial, desde 2017, sete novas empresas já adquiriram espaços no empreendimento e buscam localização estratégica para retomada do setor.

Da redação

Macaé, conhecida como a Capital Nacional do Petróleo, neste ano, já apontou indicativos de retomada econômica no setor de petróleo e gás. Proprietários de empreendimentos industriais também sentiram efeitos positivos deste avanço.

O Parque Industrial Bellavista, um dos principais empreendimentos industriais do Brasil, com área total de cerca de 3 milhões de metros quadrados, prevê encerrar 2018 com 37% dos espaços já ocupados por empresas do setor petrolífero. O parque industrial apresenta um projeto diferenciado, 100% licenciado, e com infraestrutura completa.

Segundo o Diretor do Parque Industrial Bellavista, Leonardo Dias,  desde que a Petrobras retomou as licitações, empresas brasileiras e estrangeiras têm procurado o empreendimento para se instalarem. Ainda de acordo com ele, a partir do quarto trimestre de 2017, as sondagens e negociações voltaram a acontecer e, desde então, sete novas empresas já adquiriram espaços no Bellavista e estão em fase de instalação. “Atualmente estamos com mais de uma dezena de negociações em andamento para provável conclusão no próximo ano. Estas empresas buscam uma localização estratégica para participarem da retomada do setor”, afirmou Dias.

Ao todo, já são 17 empresas operando no parque industrial: Schlumberger, Petrobras, Baker Hughes, National Oilwell Varco, Cisa Trading, MJ Serviços Ambientais, Arctest, Starnav, Cofranza, Supermix, Inter Tank, NOV Tuboscope, Swire Oilfield Services, Superior Energy Services, Dynamic Air, AF Global, Schoeller Bleckmann.

O complexo industrial oferece terrenos e galpões industriais para compra ou locação, podendo ainda serem construídas estruturas customizadas (built to suit). Uma importante realização em 2018 foi o início de uma parceria estratégica firmada entre o Parque Bellavista e a empresa Gercon, para o desenvolvimento e construção de dois empreendimentos.  O primeiro empreendimento previsto por essa parceria será um loteamento industrial voltado para pequenas e médias empresas atuantes na cadeia de fornecimento de petróleo e gás, ofertando bases operacionais compactas, com aproximadamente 1.500 m², e lotes individualizados em dimensões variáveis de 1.000 m² a 5.000 m². Com ABL (Área Bruta Locável) total de 35.000m², o loteamento encontra-se em fase de projetos e tem previsão de entrega para ocupação no segundo semestre de 2019, com investimento estimado de R$ 15 milhões de reais. O segundo empreendimento será um condomínio industrial onde serão ofertados espaços em galpões modulares versáteis, pátios de uso exclusivo e pátios gerais de armazenagem. O condomínio será disposto de completa infraestrutura de serviços e disponibilizará para seus ocupantes espaços pay per use, tais como salas de reuniões e treinamentos, offices, restaurante, vestiários coletivos, segurança e controle de acesso de cargas e área de apoio.

“O ano de 2018 está sendo positivo para o Parque Industrial Bellavista. Novas empresas estão chegando ao empreendimento e, especialmente após o fim do período eleitoral, o número de novas sondagens aumentou significativamente, o que nos deixa otimistas para os próximos anos. Diversos fatores contribuem, em nossa visão, para a recuperação do setor de petróleo e gás, tais como: a abertura do mercado para outras operadoras, a revitalização dos poços maduros, os leilões de novos poços já realizados e a retomada das contratações por parte da Petrobras, dentre outros”, afirmou  Leonardo Dias.

Crédito: Divulgação


 

Mais lidas do mês