Mídias Sociais

Destaque

Macaé tem o segundo melhor saldo de empregos do Estado por dois meses consecutivos, aponta estudo

Publicado

em

 

Os dados de emprego de agosto confirmam Macaé entre os patamares mais altos de todo o estado do Rio. Segundo análise feita a partir da plataforma Retratos Regionais da Firjan, o município teve o segundo melhor saldo de vagas abertas entre os 92 municípios fluminenses, a mesma posição no ranking alcançada em julho.

“Indústria e Construção” foi a principal contratante na cidade, assim como em Campos que, no entanto, apresentou recuou no saldo geral de empregos. “Depois da pandemia, temos agora o desafio de vencer a inflação, que vem crescendo num momento ingrato para todos. Mas a alta em Macaé e a proximidade do fim de ano, quando são feitas muitas contratações, nos trazem esperança de continuarmos numa ascendente”, disse o presidente da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira.

Em agosto, o saldo geral de Macaé foi de 1.601 novas oportunidades. Entre os Grandes Setores, os principais contratantes foram “Indústria e Construção” (+872) e Serviços (+686). Já entre as atividades que mais geraram empregos, “Montagem e instalações industriais e de estruturas metálicas” (+370) aparece novamente em primeiro lugar, seguido de “Manutenção e reparação de máquinas e equipamentos da indústria mecânica” (+132).

Indústria é a maior contratante em Campos

Já Campos apresentou retração quando comparado ao mês anterior: saldo positivo de 227 em agosto contra 429 em julho. Mas, novamente, “Indústria e Construção” foi a principal contratante (+135), seguida de Serviços (+114). Entre as principais atividades estão “tratamento e disposição de resíduos não perigosos” (+72), “comércio atacadista de bebidas” (+51) e “locação de mão de obra temporária” (+41).

Apesar da queda em Campos, no recorte de dados de janeiro a agosto deste ano as duas maiores cidades do Norte Fluminense se destacam. Macaé foi a segunda (+6.545), atrás apenas da capital, enquanto Campos foi a terceira (+4.231). Em ambas as cidades, “Indústria e Construção” foi a maior contratante – respectivamente com 4.881 e 1.303 vagas abertas.

Mais lidas da semana