Mídias Sociais

Destaque

Greve geral: Confira o que aconteceu na sexta-feira de protestos em Macaé

Avatar

Publicado

em

 

 

Bertha Muniz  

 

A manhã de ontem (30) começou com tumulto em alguns pontos de Macaé. Por conta da Greve Geral objetivando a saída de Michel Temer da Presidência da República e contra as reformas da Previdência e Trabalhista, manifestantes tentaram fechar a pista na chegada a cidade, próxima a fazenda Pau-de-Ferro. Um caminhão pipa foi usado pela Mobilidade Urbana para apagar o fogo em pneus. Por volta das 5h30, outro grupo incendiou objetos na Ponte Ivan Mundim, na Barra de Macaé. A passagem foi liberada sob a intervenção da Mobilidade Urbana e da  Polícia Militar por volta das 7h45. Os bloqueios deixaram o trânsito engarrafado na Linha Azul no início da manhã de ontem. A via foi utilizada como alternativa para os motoristas que tentavam fugir dos protestos.

Por volta das 10h um grupo de manifestantes se reuniu pacificamente na Praça Veríssimo de Melo, no Centro e depois caminharam em direção ao Terminal Central onde bloquearam os acessos de entrada e saída dos ônibus da SIT. Por volta das 14h, o terminal foi liberado pelos manifestantes. Segundo a Prefeitura de Macaé, cerca de 50% das 106 escolas municipais optaram por não funcionar ontem. A reposição das aulas será feita em sábado letivo cujo calendário será definido por cada unidade. As escolas particulares funcionam normalmente. Entre as faculdades públicas e particulares, apenas o Instituto Federal Fluminense (IFF) aderiu ao movimento.

As agências bancárias do município funcionaram com parte dos serviços interrompidos Todas das linhas de ônibus da SIT Transportes circularam normalmente. A empresa já havia manifestado que não iria aderir à Greve Geral. Os ônibus intermunicipais também não tiveram interrupções nas linhas.  Dois atos públicos dos movimentos sociais, com participação do Sindipetro-NF, um em Campos dos Goytacazes e outro em Macaé, iniciaram na madrugada de ontem o dia de protestos na região como parte da Greve Geral Nacional convocada pela CUT e algumas das outras principais centrais sindicais do País.

Em Campos, manifestantes fecharam a BR 356, próximo da entrada para o Assentamento Luiz Maranhão, nas terras da antiga Usina Cambaíba. O protesto começou por volta das 5h e e encerrou às 8h30. Em Macaé, o fechamento aconteceu também no final da madrugada de ontem na Ponte da Barra. "A ação está ligada à Greve Geral que acontece hoje em todo país. Não vamos aceitar que Temer e os demais Golpistas entreguem nossos direitos e nosso País. Lutaremos até o fim contra todos esses bandidos que tomaram de assalto nosso Brasil", afirmou o diretor do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, em post publicado na página do sindicato no Facebook.

Mais lidas da semana