Mídias Sociais


Economia

Governo eleva PIS/Cofins e preço da gasolina pode aumentar em R$ 0,41

Publicado

em

 

 

Confirmação foi feira após reunião no Palácio do Planalto, da qual participaram o presidente Michel Temer e os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira

 

Bertha Muniz

O governo federal confirmou ontem (20), que irá elevar as alíquotas de PIS/Cofins sobre os combustíveis, com o objetivo de gerar uma receita adicional de 10,421 bilhões de reais, no restante de 2017. A informação foi divulgada pela Agência Routers.

O aumento faz com que a alíquota que incide sobre a gasolina dobre de R$ 0,38 por litro para R$ 0,79 por litro. Desta forma, o litro do combustível poderá ficar até R$ 0,41 mais caro nas bombas.

Segundo a fonte, o governo também pretende promover um contingenciamento adicional no Orçamento de 2017 de 5,9 bilhões de reais, "valor que deverá ser compensado por receitas extraordinárias que ocorrerão ainda este ano".

A definição sobre o tamanho do novo congelamento se deu após reunião na tarde de ontem, no Palácio do Planalto, da qual participaram o presidente Michel Temer e os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira.

Desta forma, o governo contará com ajuda extra de cerca de 16 bilhões de reais para garantir o cumprimento da meta, compromisso que Meirelles tem dito não abrir mão.

As novas alíquotas serão publicadas na edição desta sexta (21) do Diário Oficial da União. Os aumentos passarão a vigorar a partir de então.

Em 12 meses até maio, último dado disponível, o rombo primário do governo central (Tesouro, Banco Central e Previdência) somava 167,6 bilhões de reais, bem acima da meta fechada para o ano.

 

Mais lidas da semana