Mídias Sociais

Destaque

Polícia Federal vai investigar suposto conluio entre SIT e sindicato para fabricar greve em Macaé

Avatar

Publicado

em

 

No ofício, o prefeito cita que a população está sendo feita refém de um movimento supostamente orquestrado para pressionar o poder público.

 

O prefeito de Macaé, Dr Aluizio, enviou agora pouco um ofício à Polícia Federal, solicitando a apuração de um eventual conluio entre o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Cargas e Passageiros de Macaé e a SIT, empresa responsável pelo transporte público no município.

O documento pede ainda que seja investigada a prática de crimes ou contravenções penais praticados pela empresa em conjunto com o sindicato, fator que vem perturbando a ordem pública.

No ofício, o prefeito cita que a população de Macaé está sendo feita refém de um movimento supostamente orquestrado com a única finalidade de pressionar o poder público, o que acarreta em prejuízos aos usuários do transporte municipal, que têm na passagem a R$ 1 , um dos seus maiores benefícios, principalmente neste momento de crise e desemprego.

Trabalhadores da SIT iniciaram desde o início desta manhã uma paralisação dos serviços em Macaé. O protesto dos funcionários da empresa de transporte público se dá por conta do atraso no pagamento da primeira parcela do terceiro salário.

Segundo fiscais da empresa, a primeira parcela, correspondente a 40% do abono, deveria ter sido paga até o dia 30 de novembro. A segunda parcela, correspondente a 60% do décimo terceiro salário, já está para vencer, devendo ser paga até o dia 20 deste mês.  Segundo a Prefeitura de Macaé, em 2017, o pagamento do contrato de concessão com a SIT em 2017 está regular.

Autor: Bertha Muniz

 

Mais lidas da semana