Mídias Sociais

Destaque

Nova regra pode deixar legendas fora das eleições em Araruama

Avatar

Publicado

em

 

O prazo terminou na última segunda-feira (12/09) deixando as coligações "ARARUAMA LEVADA A SÉRIO" e "ARARUAMA CADA VEZ MAIS FORTE" em situação delicada. A nova regra da Resolução Nº 23.455, baixada pelo Tribunal Superior Eleitoral, para regulamentar as eleições deste ano, delimita em 20 dias o prazo para a troca de candidatos em caso de indeferimento de registro, como é a situação dos candidatos André Mônica (PSB) e Miguel Jeovani (PMDB), ambos indeferidos no ultimo dia 09 por decisão da juíza Alessandra de Souza Araújo, da 92º Zona Eleitoral de Araruama. Segundo a resolução, exceto em caso de falência do candidato, a substituição só se efetivaria se o novo pedido fosse apresentado em até vinte dias antes da eleição e a regra vale tanto nas eleições para vereador quanto prefeito. Neste caso, já não há mais tempo para a substituição dos candidatos a cadeira de prefeito em Araruama.

 

 Nova regra complicou campanhas em outros municípios

 

Além de André Monica e Miguel Jeovani em Araruama, na Baixada Fluminense, a Justiça Eleitoral impugnou cinco candidatos a prefeito, dois em Japeri (Carlos Moraes Costa e José Alves do Espírito Santo), um em Paracambi (Flávio Ferreira), um em Nova Iguaçu (Rogério Lisboa) e outro em Guapimirim (Ivan Romualdo), a decisões tomadas a partir de parecer contrário firmado pelo Ministério Público. Em situação semelhante estão os prefeitos de Búzios e Cardoso Moreira. André Granado e Genivaldo Cantarino disputam a reeleição e tiveram os registros impugnados. Em Casimiro de Abreu Paulo Dames (PSB) está em posição delicada: teve a candidatura deferida, o MP recorreu e no TSE o recurso do Ministério Público já tem os votos de dois desembargadores em julgamento que foi interrompido com pedido de vista. Caso algum dos impugnados citados tenham emitido recurso para rever decisão em segunda instância, só terão os votos computados se ganharem as eleições.

Mais lidas da semana