Mídias Sociais

Covid-19

Macaé terá toque de recolher, praias fechadas e outras restrições no combate à Covid-19

Publicado

em

 

Após reunião com o Comitê Técnico de Enfrentamento à Pandemia, na tarde desta quarta-feira (17), o prefeito de Macaé, Welberth Rezende, descartou a possibilidade de lockdown no município e afirmou que estabelecerá novas ações no combate à doença.

O encerramento de atividades em espaços públicos, como praças, praias e cachoeiras, escalonamento de funcionamento do comércio e a readequação do espaço ocupado por número de pessoas, a diminuição de dias para cultos religiosos e da capacidade de pessoas nestes locais e toque de recolher das 23h às 5h, são medidas previstas pelo executivo.

O prefeito também se reuniu com os representantes da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Polo Gastronômico de Macaé, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Comissão Municipal da Firjan, Associação Brasileira das Empresas de Serviços do Petróleo (Abespetro), Repensar Macaé, Rede Petro-Bacia de Campos, Internacional Association of Drilling Contractors (IADC).

De impacto direto às atividades econômicas, o governo prevê a redução do horário de funcionamento do comércio, abertura das atividades em horários diferentes e redução da ocupação de mesas (bares e restaurantes) de acordo com o metro quadrado do estabelecimento.

No encontro, os representantes das instituições empresariais destacaram a necessidade de definição dessas medidas, sem que ocorra a necessidade do decreto de lockdown. A pedido do setor da gastronomia, o governo manterá a liberação de serviços de delivery e retirada no balcão , que serão mantidos até às 23h (início do toque de recolher). O horário de funcionamento dos mesmos permanece até às 20h. “Este é um momento que exige medidas para frear o crescimento dos novos casos. O nosso objetivo não é chegar em medidas extremas, por isso precisamos do esforço de todos”, reforçou o Welberth.

Nesta terça-feira (16), o município atingiu a bandeira vermelha (risco muito alto) no covidímetro. A cidade tem registrado um crescimento de até 50% no número de atendimentos no Centro de Triagem ao Paciente com Coronavírus, além do aumento na taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva de Covid-19. O perfil dos pacientes também tem mudado, segundo a Secretaria de Saúde. Atualmente, pessoas jovens também precisam de internação e o agravamento dos casos tem sido mais rápido.

Os bloqueios sanitários nas entradas da cidade é uma das estratégias de enfrentamento à circulação e contágio da Covid-19. A restrição do fluxo de veículos e de pessoas começou no último dia 13, com orientação nos dois primeiros dias, no Terminal Cabiúnas, Terminal Parque de Tubos e Pedreira (RJ 168) por 24 horas. A iniciativa permite apenas a passagem de residentes e trabalhadores do município, além de gestantes, pacientes oncológicos e de doenças crônicas.

As fiscalizações que visam o cumprimento dos decretos restritivos de horários continuam e de forma intensificada. A iniciativa também visa coibir situações de desrespeito ao distanciamento social, ao uso da máscara, e outras obrigações sanitárias previstas em decretos. A ação segue por tempo indeterminado. Denúncias podem ser feitas pelo telefone (22) 2796-1328.

Mais lidas da semana