Mídias Sociais

Covid-19

Estudo da UFRJ aponta que Macaé mantém menor taxa de contágio da Covid-19 do estado

Publicado

em

 

Um estudo publicado pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ) nesta quarta-feira (19), mostra que Macaé tem a menor taxa de transmissão de coronavírus dentre as cidades do estado. O índice se manteve abaixo de 1.

A tendência de queda no número de pessoas contaminadas pode ser sentida pela última pesquisa realizada pela universidade na segunda quinzena de abril, quando Macaé apresentava o índice de contágio (1,07). Neste último relatório, o índice de transmissão da doença na cidade ficou em 0,94, abaixo do avaliado em toda a região Norte Fluminense (1,13) e do Estado (1,18). Os números são validados por pesquisadores que acompanham o quadro evolutivo da Covid-19 desde o início da pandemia, no ano passado. A pesquisa teve início no dia 8 de maio e término no dia 18 do mesmo mês.

O estudo da UFRJ indica também a que o índice de contágio de reprodução da doença em Macaé é menor que o das demais cidades avaliadas: Rio de Janeiro (1,29), Niterói (1,17), Nova Iguaçu (1,31), e Duque de Caxias (1,27).

“Mais uma vez a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ) apontou Macaé com desempenho excelente no combate à Covid-19.  Isso mostra, mais uma vez, o êxito de nossas medidas de combate ao coronavírus. Mas não significa que devemos relaxar. O vírus ainda está aí, ainda é mortal e precisamos que cada um faça a sua parte: use máscara, álcool em gel e continue respeitando o distanciamento social”, destacou o prefeito Welberth Rezende.

 

Para a epidemia ser considerada controlada, a taxa de transmissão precisa estar abaixo de 1, no índice chamado de Rt. Conforme o cálculo, cada 100 contaminados transmitem o coronavírus para outras 99, em uma progressão decrescente.

 

Mais lidas da semana