Mídias Sociais

Cultura

Vem ai em novembro: Festim Festival de Esquetes de Macaé na Rinha das Artes

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Evento será realizado nos dias 09 e 10 de novembro, no mês da cultura. Inscrições podem ser feitas até o dia 30 de outubro na página do  facebook  Festim  Festival de Esquetes de Macaé.

Daniela Bairros

Novembro é celebrado o mês da Cultura. E a cidade de Macaé, com objetivo de fomentar o setor cultural, vai realizar a 3ª edição do Festim – Festival de Esquetes de Macaé. O evento será realizado nos dias 09 e 10 de novembro na Rinha das Artes. Grupos ainda podem se inscrever até o dia 30 de outubro na página do facebook (Festim Festival de Esquetes de Macaé).

O festim é uma mostra competitiva de teatro de cenas curtas, envolvendo  drama, comédia, traje comédia. Neste ano, vão participar do evento grupos de Niterói, Vila Velha , São João da Barra, Cabo Frio, Araruama, Rio das Ostras e também grupo de Macaé.  As apresentações, nos dias do evento, serão a partir das 20h. A entrada é franca. Basta colaborar com um quilo de alimento não perecível. No ano passado, toda doação foi revertida à Casa do Idoso, na Imbetiba. Foram doados, em 2017, 200 quilos de alimentos.

Segundo o idealizador e criador do festim, Aldebaran Bastos, que também é produtor executivo e curador do evento, o festim começou por meio de reuniões e apresentação de alguns trabalhos, esquetes, em lugares específicos. “Foi ficando interessante, as pessoas foram gostando e existe um grande apelo para os festivais. O festival de cultura, de teatro, é sempre bom porque fomenta a nossa cultura. E Macaé precisa”, declarou também o ator, produtor e diretor, ressaltando ainda que Macaé já foi referência nacional na realização de festivais de teatro. Ele, que é um artista que começou pela demanda de festivais que tinha em Macaé, enfatizou a atuação de Valter Vilar, que já organizou grandes festivais na cidade. “Era o Festival Nacional de Teatro e todo ano tinha o fomento de se inscrever. Macaé já foi uma cidade referência no Brasil, dos festivais de teatro, de dança, de poesia. A cidade possui um potencial incrível para dança. Já existiram grandes escolas de dança de Macaé e o festival que Valter promovia estourava. Era uma semana de festival. E eu venho desta demanda de festivais. Comecei a promover de forma voluntária, conto com amigos que ajudam na produção. E estamos melhorando a cada ano”, ressaltou Aldebaran. Ainda de acordo, o principal objetivo do festim é promover a cultura e, para ele, o interior do estado se fortalece promovendo festivais de teatro.

O Festival de Esquetes de Macaé conta com uma equipe. Aldebaran Bastos (produtor executivo e curador artístico do festival). Janaina Bastos (Produção), Day Miranda, Viviane Santos e Rafael Miranda.

Neste ano, o festim terá como jurados convidados: a atriz macaense e que trabalha no Rio de Janeiro, Janaina Mendes, o diretor e produtor, Elielson Barros, e o ator, diretor e produtor de TV, Marcelo Caridade, que é de Niterói.

O Festival de Esquetes de Macaé vai premiar melhor texto, melhor ator, melhor atriz, melhor direção, prêmio especial do júri e melhor concepção. “Serão R$ 2 mil em prêmios, divididos nestas categorias, com três indicados para cada categoria”, explicou Aldebaran.

Trechos do espetáculo Dona Coisa, da atriz Janaina Mendes serão apresentados durante o festim, além da apresentação do conto A Cartomante, de Machado de Assis, da companhia teatral de Aldebaran Bastos, apresentação de dança geração Pró Street (dança de rua), apresentação de dança com Renata Fará  e convidados voluntários.

O festim é realizado graças à dedicação de parceiros. Durante entrevista ao Diário da Costa do Sol nessa semana, Aldebaran Bastos agradeceu a Valdir Júnior, Durval Gastronomia, Cláudio Neder, Edinaldo (Alternativa Net), Mônica Dias (Colégio Aprovado), Adriana (Fortes Assessoria Contábil), Rádio 101 FM, e os jurados das edições anteriores: Ademir Martins, Márcio Gonçalves e Eliz Brito, e Henrique (Aqui Adesivos)

 

Crédito: Divulgação

 

 

 

 

 

 


 

Mais lidas do mês