Mídias Sociais

Cultura

Uma versão luxuosa do misto-quente: conheça o Croque Monsieur

Daniela Bairros

Publicado

em

 

O Croque Monsieur é considerado o rei dos sanduíches. Queijo, presunto, manteiga, molho branco e um excelente pão podem transformar sua memória sobre o que é um misto quente. Confira a receita do chef Guilherme Veiga.

 

(Rende 4 sanduíches)

8 fatias de pão de fermentação natural (indico os da Balthazar Bakery, em Búzios ou do Philippe Lanniè, em Macaé).

16 fatias de presunto Royale ou algum presunto artesanal de ótima qualidade.

400gr de queijo meia-cura macaense ralado

80gr de manteiga sem sal

80 gr de farinha de trigo

1l de leite integral

4 colheres de mostarda Dijon.

 

1 – Para começar vamos fazer um Bechamel, ou, molho branco. Pra quem não sabe, o bechamel é um dos molhos mãe da cozinha francesa. É um molho que dá origem a uma infinidade de outros molhos. O bechamel é em teoria muito simples, mas alguns detalhes fazem com que ele saia perfeito. Vamos aqui misturar a manteiga com a farinha e fazer um Roux, que é um espessante. Então, derreta a manteiga e adicione a farinha e deixe cozinhar por um ou dois minutos no máximo. Quanto mais escuro, menos poder de engrossar nosso molho ele terá, porém, quanto mais escuro, menos risco do seu molho ter gosto de farinha.

 

2- Com a manteiga e farinha já cozidos, adicione o leite (frio) aos poucos e vá mexendo vigorosamente com um fouet. Adicione de copo em copo e mexa até engrossar completamente.  Só adicione o próximo copo quando estiver bem espesso.

3 – Com o bechamel pronto, deixe-o esfriar e adicione 200 gr do queijo ralado.

4 – Passe manteiga em uma das partes dos pães e passe em uma frigideira quente. Reserve.

5 – Passe mostarda Dijon na parte de dentro das fatias e monte: presunto+ bechamel+ queijo+bechamel+ outra fatia do pão. Em cima da fatia, mais bechamel e mais queijo.

6 – Leve ao forno quente para gratinar e caso não tenha um grill, finalize com um maçarico.

7 – Um ovo frito com a gema mole transforma o seu Croque Monsieur em Croque Madame. Uma taça de Chardonnay e uma salada verde vai te levar daqui, direto pra Paris.

Guilherme Veiga é chef de cozinha, formado pela Escola da Arte Culinária Laurent Suadeau e já estagiou em restaurantes como o Olympe, do chef Claude Troisgros. Atualmente comanda o Petit Petit, um container denominado um “bar de vinhos com boa comida” na entrada da Lagoa, em Macaé.

 


 

Mais lidas do mês