Mídias Sociais

Cultura

“Ser pai é se tornar um ser humano completo no ciclo da vida”

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Neste Dia dos Pais, alguns comentam, em depoimentos ao Diário da Costa do Sol, o desafio que é ser pai nos dias de hoje. 

 

Daniela Bairros

Já ouviu aquele ditado: não basta ser pai, tem que participar. Faz muito sentido. Para muitos homens, apesar desta pequena palavrinha: Pai, o significado é de tamanha grandeza, que a paternidade é capaz de transformar a vida de muitos. Alguns podem até achar que ser pai dá trabalho, pode até ser, ma s acompanhar o crescimento do filho ou filha, ajudar na educação, é magnifico. Neste Dia dos Pais, o Diário da Costa do Sol registra depoimentos de muitos homens, trabalhadores, casados e solteiros, que comentam o desafio da paternidade nos dias de hoje.

Pai da Manuella, de 9 anos, o coordenador de logística, Everton Pinheiro, de 36 anos, afirmou que não há nesse mundo, amor maior por um filho ou filha, “Eu costumo dizer que só sabe realmente o que é amar, quem o tem. Depois que tive a minha filha, consegui alcançar o amor que meu pai teve e tem por mim. Me sinto completo e realizado por ser pai e não tenho palavras para agradecer a Deus por esta oportunidade. Quero dizer para minha filha Manuella que você é o que eu tenho de mais importante. Meu maior tesouro, meu bem mais precioso. Te amo demais”.

Adilson Pereira Neves, 47, Guarda Municipal, é pai de cinco filhos: Waleska,  Wesley,  Hadson,  João Pedro  e Beatriz. Para ele, ser pai é se tornar um ser humano completo no ciclo da vida. É amar e ser amado por um ser humano mais do que especial. “Quando um filho chega para fazer parte da sua vida, o torna um ser especial. Te ajuda a ser mais responsável e alegra seus dias, o tornando mais intenso. Impossível não nos entregarmos aos nossos filhos, mas ciente que uma hora eles se tornam adultos e seguem seus destinos. Ser pai é se doar, se dedicar, é amar incondicionalmente, tendo a certeza que filhos são bênçãos de Deus”.

Pai de um único filho, o editor de imagens, Marcelo Carvalho, de 43 anos, ressaltou que o desafio de um pai nos dias de hoje é sacrifício. “Há um grande conflito na geração dos filhos de hoje, no sentido da criação, educação e valores morais. A mudança de vida no sentido de valores de um ser humano tem mudado em um intervalo de poucos anos. Então, ser pai ou mãe nos dias de hoje é um grande sacrifício. Acho que antigamente nós pais praticamente determinávamos o futuro dos nossos filhos, mas nesta atual geração isso está impossível de acontecer. Não sei. Cada um pensa de uma forma.  A minha visão é essa. São muitos os filhos que são ingratos. Antigamente as pessoas eram mais gratas aos pais. Não estou generalizando. Mas os dias são maus. Essa é a palavra sacrifício”.

Para o Oficial Reformado da Polícia Militar, José Araújo da Silva, de 65 anos, a principal dificuldade de ser pai nos dias de hoje é atribuída ao acesso dos filhos à tecnologia. “Antigamente nós não tínhamos nada disso. Conseguíamos acompanhar cada passo do filho. Era mais fácil estar presente na formação, na educação deles. E hoje em dia, o acesso à tecnologia, a informação está muito mais presente na vida deles. Eu acho que isso dificultou sim a educação, porque vejo que muitos são influenciados pela mídia, enfim. E depois de um tempo eles crescem e vão enfrentar o mundo”. José é pai de três filhos: Daniel, Douglas e Davi.

Para o empresário Deivison Olmo, ser pai é um privilégio. “Para mim é um prazer, mas sei que nos dias de hoje é mais uma preocupação, porque queremos educar, querer o melhor para os nossos filhos, querer que fiquem em um caminho mais certo. Seria um alívio muito grande saber que nossos filhos estarão em um caminho correto. Tudo o que queremos sempre é o melhor para eles. Que nunca percam o caminho, a educação, a disciplina”

Crédito: Divulgação


 

Mais lidas do mês