Mídias Sociais

Cultura

Projeto Emancipa Casimiro realiza campanha Natal Solidário para ajudar famílias de baixa renda

Publicado

em

 

Daniela Bairros

O Projeto Emancipa Casimiro está realizando mais uma campanha de arrecadação de cestas básicas para ajudar famílias de baixa renda neste Natal, por meio do Natal Solidário.

Segundo Fabiano de Souza Vieira, um dos coordenadores do projeto, de abril até agosto, foram realizadas campanhas de arrecadação de alimentos para destinar a famílias de baixa renda. “Nós distribuímos aos alunos do projeto e à população em geral de Casimiro de Abreu. Arrecadamos duas toneladas de alimentos e o Natal é uma época muito difícil para algumas famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social”, salientou.

Devido à crise causada pela Covid-19 e, em consequências, graves impactos econômicos, o projeto está realizando a campanha Natal Solidário com  o grupo do Emancipa Casimiro. “Temos nos reunido e discutido algumas ações e estamos nas redes sociais, pela página Emancipa Casimiro no facebook, para arrecadar os alimentos e partir do dia 20, vamos fazer a entrega de algumas cestas para algumas famílias que já pontuamos para que possam ter um Natal com dignidade, com uma ceia que estamos elaborando. Alguns produtos já foram arrecadados, mas a população pode nos ajudar”, afirmou.

Segundo Fabiano Vieira, as doações também podem  ser feitas em dinheiro, por meio de depósitos bancários. A conta para doação é Bradesco. Agência 6764-4. Conta corrente: 000548-7. Informações podem ser obtidas pelo telefone (22) 99800-7374.

Sobre o projeto Emancipa Casimiro

O Emancipa Casimiro está em Casimiro de Abreu desde 2017. É uma rede nacional de cursinhos pré-universitários. Nesses três anos de existência, segundo Fabiano Vieira, o Núcleo de Casimiro de Abreu já atendeu 400 alunos. Com mais de 50 profissionais de educação envolvidos no projeto, o Emancipa Casimiro tem aprovação de mais de 30 alunos em universidades públicas. O projeto é totalmente gratuito, com atuação de professores voluntários. “O nosso foco são alunos da rede pública, mas aqui em Casimiro de Abreu o projeto também já atendeu alunos da rede privada, que sempre nos procura para aulas de complemento. O estado oferta uma educação e também oferta uma cobrança para ingressar numa universidade e isso é discrepante. Falta professores na rede pública. Muitas vezes, o aluno passa, quase que por um ano inteiro, sem áreas que são difíceis preencher e na hora de entrar na universidade, essas áreas são cobradas mesmo o aluno não ter tido aulas com professores dessas áreas. Então o aluno da rede pública sempre sai em desvantagem  por conta de políticas erradas que o estado conduz à educação”, salientou.

Ao longo de todo o período de existência do Emancipa Casimiro, os professores fazem um simulado e, sempre que possível, uma visita externa em ambientes acadêmicos de universidades.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana