Mídias Sociais

Cultura

No mês do café, consumo do produto registra aumento de 30% na quarentena

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Daniela Bairros

Você é do tipo de pessoa que não sai de casa sem ao menos tomar um cafezinho? Que gosta de sentir o aroma quando está sendo 'passado' no tradicional coador de pano ou na cafereira? Gosta de café fraco, forte e expresso? Quando reúne-sw com amigos e familiares, o café não pode faltar? Não importa. De diferentes formas, ele está presente na vida dos brasileiros. O Dia Nacional do Café foi lembrado no último dia 24. O consumo do produto registrou um aumento de 35% na quarentena, segundo a ABIC.
Além da quarentena, a alta se deu também pela procura do consumidor por grãos de melhor qualidade.

Com muitos setores do comércio ainda fechados, devido à pandemia do novo coronavírus, a relação entre os estabelecimentos e os clientes passam por mudanças.

Com isso, o desafio é gerar, a distância, as sensações que as pessoas tinham quando freqüentavam uma cafeteria. Em Macaé, a Café Guria e Brigadeiria e a Mirabolando Cakes são referências em grãos especiais e guloseimas feitas com café e estão garantindo, na forma de delivery, a entrega dos produtos. Na opinião da proprietária do Café Guria, Barbara Meneghel, quando a nossa casa se tornou parte do mundo profissional, as pausas entre reuniões virtuais, telefonemas ou dedilhados nos teclados são, em sua grande maioria, dedicadas ao ritual do preparo do café.

 "O desafio é conseguir alcançar os consumidores que freqüentavam os espaços para tomar café e agora precisam ficar em casa seguindo as medidas de distanciamento social". Versátil, o café combina com muita coisa: pode ser misturado com leites, bebidas alcóolicas, servido quente ou frio, utilizado como ingrediente em preparos salgados e doces.

A diversidade de grãos e diferentes formas de extração,  de torra e moer permitem uma enorme variedade de sabores e intensidades para agradar aos mais diversos paladares. “Uma coisa que precisamos entender é que o consumidor também faz parte da cadeia do café, e agora mais que nunca, pessoas estão fazendo o café especial de casa”, destaca  Kelly Paiva, uma das proprietárias da Mirabolando Cakes. "O café é um encontro que envolve pessoas, lugares, rituais, sensações e memórias, e quem consome também faz parte disso, tem um próprio sentimento que o café traz”.
A bebida também aparece em receitas clássicas e autorias como cheesecake de Tiramisù, cheesecake de pistache com café. Na Café Guria e Brigadeiria os destaques do cardápio são os métodos de extração como Hario V60, Chamex, prensa  Francesa entre outros. Todos com grãos da marca Orfeu ou grãos  com  marca própria. Na Mirabolando Cakes destaque para os cheesecakes de Tiramisú e Pistache com café,
carros chefes da casa. Bárbara e Kelly lembram que para fazer um bom café se deve ferver a água deve estar iniciando fervura e nunca fervendo.

Outras dicas são:

1. Utilize um bom grão ou pó. Se tiver acesso a cafés do tipo especial, ótimo. Se não, escolha cafés do Programa de Qualidade do
Café (PQC), da Abic, que oferece notas de Qualidade Global (QG) dos cafés vendidos no país.
2. Prefira moer os grãos na hora, para obter o máximo de sabor e aroma da bebida.
3. Evite usar água clorada, pois ela reage negativamente com os óleos essenciais do café.
4. Existem diversos métodos de preparo do café, mas a receita padrão é: 20 grs de pó de café ( 2 colheres de sopa) para cada 100 ml de agua
5. Bons cafés dispensam açúcar.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana