Mídias Sociais

Cultura

Em Macaé, projeto social auxilia famílias carentes e idosos durante isolamento social

Publicado

em

 

Daniela Bairros

Com a participação de voluntários, o projeto "Me ajude a viver", de Macaé e que é integrado por estudantes de psicologia, se uniram numa verdadeira corrente de solidariedade para ajudar famílias carentes e idosos durante o isolamento social, medida implantada, para muitos, como a principal 'arma' no combate à Covid-19.
Os voluntários, percorrendo bairros de Macaé, estão arrecadando alimentos não perecíveis. Todos os donativos estão sendo revertidos à famílias moradoras de comunidades. No último final de semana, os voluntários arrecadaram os alimentos às famílias da comunidade das Malvinas. Recentemente, muitas foram atingidas com o transbordamento do rio que corta a comunidade. Segundo a criadora e fundadora do projeto " Me Ajude a Viver", Bettany Carvalho Pereira, que é estudante de psicologia, foram arrecadados 137 quilos de alimentos. No próximo sábado (25), os voluntários  Raphael Barreto Tavares, Rayssa Leonel Freitas e Analice dos Santos Ozorio  estarão percorrendo os bairros Visconde e Miramar na mesma ação.
O isolamento social, de acordo com Bettany, pode causar problemas que comprometem a saúde mental das pessoas, entre elas, a depressão. O isolamento está sendo adotado por pessoas de várias faixas etárias, principalmente pelos idosos, que são considerados grupo de risco da doença. No projeto, os voluntários estão ajudando os idosos, oferecendo interação por telefone e pela internet. "Desta maneira, oferecemos acolhimento social. Pela internet, por meio do Teams App, fazemos vídeos chamadas com os idosos, com a participação também de nutricionistas, psicólogos, artesãos e músicos. Para os idosos que não tem acesso à internet, o cadastro e o acolhimento está sendo feito por telefone. Uma vez por semana, um dos voluntários liga para o idoso e verifica a necessidade. Nosso slogan é Todos juntos pela valorização da vida. O momento é de união, de ajudar uns aos outros. A sobrevivência, sem dúvida é importante também neste momento, mas o essencial é o amor. E as pessoas estão sendo mais prestativas e isso é muito importante.
O cadastramento pode ser feito também pelas redes sociais, como o instagram @meajudeaviver.macaerj

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana