Mídias Sociais

Cultura

Caravana GRC Ambiental, em parceria com Shopping Plaza Macaé, realiza atividades de educação ambiental com distribuição de sementes da Mata Atlântica

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Evento foi realizado nessa quarta-feira (20) no Shopping Plaza Macaé. Até esta quinta-feira (21), acontece a Feira de Responsabilidade Social na Cidade Universitária.

 

Daniela Bairros

 

A Caravana GRC Ambiental, em parceria com o Shopping Plaza Macaé, Circo de Le Costa e Instituto Canto Vivo, realizou nessa quarta-feira (20) , distribuição gratuita de sementes da Mata Atlântica, com objetivo de realizar trabalho de conscientização nas escolas, empresas e em condomínios, com intuito de gerar impacto por meio de novos comportamentos e mudanças de hábito.

Segundo Thales Andrade, diretor da GRC Ambiental, a caravana está realizando a promoção do espetáculo La Buska, que retrata a história protagonizada pelo sapo em busca da última árvore. Ainda de acordo com ele, os trabalhos de educação ambiental são importantes para a elaboração de Programas de Gestão Ambiental. “A caravana apresentará os indicadores de sustentabilidade das empresas comprometidas com o equilíbrio das condições ambientais”, ressaltou.

Para ele, o ecossistema urbano pode ser melhor definido por meio da magia do circo para transformar a realidade das pessoas, juntamente com empresas comprometidas em apresentar resultados de diminuição dos impactos ambientais.

O diretor explicou ainda que a empresa vem realizando atuação por meio da elaboração de Programas de Gestão e Educação Ambiental. Trabalhados direcionados ao setor vêm sendo realizados, junto a pesquisadores do Projeto Capivara, que é realizado por estudantes do curso Técnico em Meio Ambiente do Instituto Federal Fluminense em Campos dos Goytacazes.

A GRC Ambiental é uma empresa de consultoria ambiental que tem como objetivo o incentivo aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, definido pela ONU (Organização das Nações Unidas), atuando nos eixos eficiência hídrica (redução do desperdício de água e utilização racional do seu uso com o intuito de assegurar que, com a utilização da quantidade mínima possível, se consiga proceder eficazmente à função, tarefa, processo ou serviço na qual é utilizada) e  economia verde (pode ser definida como o conjunto de processos que ao ser aplicado em determinado local pode gerar nele um desenvolvimento sustentável nos aspectos ambiental e social.

A empresa é vencedora da Feira de Negócios do Projeto Shell Iniciativa empreendedora, realizada no ano passado em Macaé. Segundo Andrade, as caravanas empreendedoras serão realizadas em breve, em parceria com empresas seladas pelo projeto, com a proposta de mobilização social e empresarial nos pólos de Vila Velha, Macaé e Rio de Janeiro.

XI Feira de Responsabilidade Social em Macaé segue até esta quinta-feira (21)

A tradicional Feira de Responsabilidade Social Empresarial da Bacia de Campos segue esta quinta-feira (21) na Cidade Universitária, em Macaé.  O evento, que este ano tem como tema “Sustentabilidade no Mundo em Transição”, acontece das 14 às 21h, na Cidade Universitária e conta com palestras, workshops e apresentações circenses (GRC).

O evento tem o apoio de diversas iniciativas públicas e privadas além da GRC, que fará uma apresentação circense com o objetivo de conscientizar o público sobre os preceitos da sustentabilidade no mundo de hoje.

Nesta quinta-feira (21), a XI Feira SER será encerrada com uma grande festa junina da Cidade Universitária, com a confraternização dos participantes, alunos e professores. Ainda estão previstos o Bazar de Dona Maria Klonowsk, a Feira da Gratidão, a Feira da Região Serrana, exposição de artes plásticas, etc.

Entre as questões relevantes que estão sendo debatidas na XI Feira de RSE Bacia de Campos, estão: inclusão social, uma nova agenda para o desenvolvimento, recursos hídricos, energias renováveis, agricultura orgânica, qualidade de vida, coleta seletiva, cidades inteligentes, democracia nas redes, sustentabilidade do meio e música, conhecimento – um ativo para a transição, voluntariado como prática cidadã.

O idealizador da feira, Martinho Santafé disse que o tema “Sustentabilidade no Mundo em Transição” propõe abordar os novos desafios propostos pelas tecnologias da Informação e da Comunicação que já estão provocando mudanças profundas – na verdade, uma verdadeira revolução nas relações econômicas e sociais, tendo como pano de fundo a preocupação global com as mudanças climáticas. “Para se ter uma ideia das consequências da chamada Quarta Revolução Industrial, especialistas de várias correntes do pensamento, entre eles, sociólogos, profissionais de relações humanas, cientistas sociais etc., já admitem que as profissões mais promissoras da próxima década ainda nem foram criadas, uma constatação que balança as estruturas da educação, das relações de trabalho e de vários outros segmentos da sociedade organizada. A pergunta que vamos fazer na XI Feira de RSE Bacia de Campos é, basicamente, esta: estamos nos preparando para essa nova realidade?”, explicou.

Martinho contou ainda que a XI Feira de RSE, naturalmente, também abordou outros temas da atualidade, como controle social e democracia nas redes, inclusão em áreas vulneráveis, uma nova agenda para o país, “Inovação e meio ambiente: Repensando Macaé” – projeto desenvolvido pela Comissão Municipal da Firjan que será apresentado no evento aos representantes das universidades, com vistas a uma futura parceria, entre outras questões relevante, resíduos sólidos: coleta seletiva e reciclagem, novas plataformas de ensino, e recursos hídricos, com especial atenção ao Rio Macaé, pois, segundo pesquisadores que vêm há anos acompanhando a sua degradação, poderá entrar em colapso de abastecimento até 2022 .

 

Crédito: Azul Limão

 

 

 

 

 

 

 


 

Mais lidas do mês