Mídias Sociais

Cidades

Tartarugas de couro podem estar fugindo do óleo e sendo mortas por rede de pesca na Região dos Lagos

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Nesta terça-feira, 19, mais uma tartaruga da espécie Dermochelys coriacea, também conhecida como tartaruga-de-couro foi encontrada morta na Região dos Lagos. Desta  vez, o animal apareceu na Praia do Florestinha, em Tamoios, Distrito de Cabo Frio.

O CTA Serviços em Meio Ambiente retirou o animal do local e levou para um centro do CTA em Araruama, onde passará por exame de necropsia.

Em poucos dias, esse é o terceiro animal da mesma espécie, que aparece morto na Região dos Lagos. As duas outras tartarugas foram encontradas em praias de Búzios. Segundo testemunhas todos os animais encontrados apresentavam marcas, que dão indícios, que a morte da causa tenha sido a captura acidental da pesca.

De acordo com o Biólogo Henrique, a tartaruga-de-couro é uma espécie considerada vulnerável à extinção, o que torna essa situação muito preocupante. "Ela é cosmopolita, ou seja, existe em várias partes do mundo, apesar de ser um animal vulnerável a extinção", frisou Henrique.

Ainda segundo o especialista, essa espécie de tartaruga é comum na região, mas ela pode estar vindo para cá com mais frequência devido ao óleo do nordeste. "É possível sim, que essas tartarugas estejam fugindo das áreas afetadas pelo óleo, principalmente porque algumas praias utilizadas para a desova, foram afetadas. Então elas podem estar procurando outros lugares e aqui elas infelizmente encontram esse problema da pesca de rede na costa, que deveria ser fiscalizada com mais atenção pelo INEA em parceria com as prefeituras", frisou o biólogo.

 

 

 

 

Mais lidas da semana