Mídias Sociais

Cidades

Região dos Lagos continua sentindo impacto da greve dos caminhoneiros nesta sexta-feira, 25

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Apesar do Governo ter anunciado na noite desta quinta-feira, 24, que firmou um acordo com os caminhoneiros para a suspensão da greve pelos próximos 15 dias, a realidade na Região dos Lagos é outra. Na manhã desta sexta-feira, 25, dezenas de caminhoneiros voltaram a ocupar o acostamento da RJ-106, na altura de São Pedro da Aldeia. Apenas veículos de passeio podem passar pelo local.

A rotina da Região também continua sendo alterada, principalmente, devido à falta de combustível, em praticamente todos os postos das cidades, que fazem parte da Região.

Em Cabo-Frio, os eventos “Congresso de Dança de Salão e Zouk”, “Bossa na Praça” e o Campeonato de Frescobol foram adiados. As atividades escolares que estavam programadas para acontecer neste sábado letivo, dia 26, também foram suspensas. A reposição do dia letivo ocorrerá em data posterior.

Ainda devido à falta de combustíveis, a Comsercaf, autarquia responsável pela limpeza pública em Cabo Frio, anunciou que uma nova escala de coleta de lixo nos bairros como Vila do Sol, Recanto das Dunas, Célula Mater, Jardim Náutilus, Boca do Mato e Jacaré. Já em Tamoios não haverá nenhuma alteração e a coleta continua diária, assim como a coleta noturna não será afetada nos bairros Centro, Praia do Siqueira, Portinho, Vila Nova, Jardim Caiçara e adjacências. A Comsercaf informa ainda que, caso a greve se mantenha, novas mudanças poderão ser anunciadas. Ao mesmo tempo, a Prefeitura solicita que moradores e comerciantes evitem colocar lixo fora dos dias e horários da coleta para evitar acúmulo e proliferação de insetos.

Em Búzios, a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia de Búzios decidiu reduzir o horário de funcionamento das escolas da rede pública nos três turnos, além de também cancelar as atividades do sábado letivo, 26.

Em Arraial do Cabo, a preocupação maior fica por conta do abastecimento de combustível nas ambulâncias que atuam na cidade. Os postos de Arraial do Cabo já anunciaram que estão com estoque zero e os das cidades vizinhas, também não possuem o suficiente para os próximos dias. O secretário de Saúde, Antônio Carlos Oliveira, o Kafuru, informa que caso qualquer serviço seja prejudicado, medidas serão tomadas junto ao Estado, caso necessário. A Secretaria de Serviços Públicos do município pede a colaboração de toda a população durante o período de greve dos caminhoneiros, por que existe a possiblidade de redução no número de viagens diárias dos caminhões que fazem a coleta de lixo.

Em São Pedro da Aldeia foi decretado ponto facultativo nesta sexta, nas escolas municipais, e as aulas serão repostas em uma nova data. Os demais setores da Prefeitura funcionam normalmente.

Com relação ao abastecimento das viaturas que atendem tanto ao 25º batalhão da Polícia Militar, como a 126º Delegacia de Polícia, a situação parece estar sobre controle. De acordo com as autoridades responsáveis pela frota, a situação está dentro do normal.

No 18º Grupamento de Bombeiro Militar, em Cabo Frio, foi determinado uma redução do uso das viaturas administrativas, mas, tudo indica que a decisão não afete o atendimento à população.

 

Produtos continuam em falta – Desde quinta-feira, 24, se observa um corrida nos supermercados. Consumidores estão comprando produtos de necessidade básica, com receio de que as mercadorias venham acabar.

            Verduras, frutas e legumes já estavam em falta na maioria das prateleiras e os estabelecimentos que ainda tinham esse tipo de alimento estavam com valores bem acima do normal.

Em Cabo Frio, começou a ser registrado também a falta de gás de cozinha. Muitos comércios fecharam as portas por não terem o produto para comercializar.

Alguns comerciantes acreditam que o próximo item a começar a faltar nos estabelecimentos são os galões de água, que também chegam por caminhões e não estão chegando para reabastecer os comércios.

 

Mais lidas da semana