Mídias Sociais

Cidades

Procon de Cabo Frio pode instaurar processo administrativo contra a Prolagos devido a qualidade duvidosa da água

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

O Procon de Cabo Frio deve instaurar um processo administrativo contra a Prolagos. O motivo é que a água fornecida pela concessionária apresentou qualidade duvidosa.

Desde as chuvas, que atingiram toda a Região dos Lagos, em maio, moradores de pontos diferentes da cidade de Cabo Frio estão relatando problemas com a água. Em diversas residências, a água apresentou cor amarelada, além de gosto estranho.

Diante desses relatos, o Procon coletou amostra de duas residências, uma localizada no Foguete e outra no Parque Burle. Ambas foram analisadas por um laboratório particular conveniado com o Instituto Estadual do Ambiente (INEA). Segundo o laudo das análises, foi constatado que a água coletada em uma das residências estava imprópria para consumo, com presença de coliformes totais.

Segundo a Prolagos, a concessionária não tem conhecimento oficial sobre a análise realizada pelo Procon e entrará em contato com o órgão para ter acesso ao laudo.

Com relação a qualidade da água, a empresa disse que todo procedimento é realizado atendendo rigorosamente as normas e critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Além disso, é dever da concessionária fornecer água tratada dentro dos parâmetros estabelecidos pela legislação até o hidrômetro. As instalações hidráulicas do imóvel, a manutenção e limpeza de cisternas e caixas d’água e a adequada vedação são de responsabilidade do usuário.

 

 

 

 

Mais lidas da semana