Mídias Sociais

Cidades

Procon Cabo Frio entra com representação no Ministério Público contra Enel

Publicado

em

 

 

O Procon de Cabo Frio protocolou no Ministério Público uma representação contra a concessionária Enel, empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica para a cidade.          De acordo com o Procon, cerca de 500 reclamações sobre a má qualidade nos serviços prestados foram recebidas, nos últimos tempos. Cópias dessas reclamações foram entregues ao Promotor de Justiça da Tutela Coletiva Vinícius Lameira, que já instaurou inquérito civil.

As reclamações variam entre cobrança abusiva, oscilação de energia, não prestação de serviços, demora no retorno ao consumidor, entre outros. A diretora do Procon, Mônica Bonioli, afirma que o consumidor sempre será amparado: “Reunimos todas as reclamações dos consumidores junto ao Ministério Público contra a Enel pela péssima prestação nos serviços.Essa cidade tem Procon e agimos em defesa dos consumidores de Cabo Frio sempre!” declarou Mônica.

De acordo com a advogada do Procon, Monique Lima, apesar do inquérito já ter sido iniciado, o consumidor que se sentir lesado, não só pode como deve registrar sua reclamação junto ao Procon.

‘’As reclamações recebidas dos Consumidores do nosso Município foram devidamente encaminhadas para o Ministério Público, com fins de que sejam tomadas as medidas cabíveis. O Procon Cabo Frio não medirá esforços para atuar em defesa dos direitos da população. O consumidor que se sentir lesado poderá se dirigir ao Órgão para formalizar sua reclamação, que é de suma importância para que possamos intervir em prol da população de Cabo Frio”, concluiu.

 

 

CPI para investigar a ENEL - Na última semana, a Câmara dos vereadores de Cabo Frio já havia aprovado a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para avaliar a qualidade da prestação de serviços da Concessionária de Energia elétrica ENEL. O requerimento de autoria do vereador Rafael Peçanha (PDT) foi aprovado por unanimidade.

A comissão foi instaurada utilizando como base as diversas reclamações de prejuízos à população por conta da precariedade dos serviços prestados e também devido as constantes quedas e oscilações de energia. Na justificativa do requerimento o autor também menciona um suposto aumento excessivo nas contas de luz, aparentemente reajustadas acima da taxa de inflação.

Segundo o vereador autor o objetivo é apurar as denúncias para avaliar a incompatibilidade dos valores supostamente excessivos cobrados com o serviço prestado pela concessionária. “Vamos ajudar a elucidar e melhorar essa questão. O povo está cansado de gastar, gastar e gastar sem ter esses serviços do modo que é merecido,” destacou Peçanha.

A indicação dos vereadores que irão compor a comissão será feita por ato da presidência da casa legislativa nos próximos dias. O presidente e o relator serão escolhidos  na primeira reunião agendada pelos indicados. Depois disso, os integrantes terão 90 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 90 dias, para concluir as investigações.

 

Mais lidas da semana