Mídias Sociais

Cidades

Prefeitura de Cabo Frio recebe reivindicações de setores ligados ao turismo

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A Prefeitura de Cabo Frio recebeu mais um documento com reivindicações solicitando a retomada das atividades comerciantes no município. Desta vez, o documento partiu das Associações de Imóveis Legais para Hospedagem e Alojamentos de Cabo Frio (AILHA) e de Barraqueiros da Praia do Forte, e do Sindicato do Empreendedor, Ambulantes e Camelos dos Municípios de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio e São Pedro da Aldeia (SEIACCRE).

No documento, a associação de imóveis legais pede o funcionamento em capacidade total, já os ambulantes e proprietários de barracas, solicitam autorização para retomada das atividades nas praias, todos com a licença adequada, com distanciamento de dois metros cada e com a capacidade de 50% no caso das barracas.

A Prefeitura de Cabo Frio informou que enviará o documento com as recomendações para análise do Ministério Público Federal e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Vale ressaltar que o artigo 8º do Decreto nº 6.304, de 30 de julho de 2020, já previa a revogação de acordo com a situação da pandemia da Covid-19, com objetivo de garantir a saúde da população cabo-friense. Como exemplo, nesta segunda-feira o estado de Rio de Janeiro teve aumento de 45% no número de infectados pelo Coronavírus.

O município compreende a reivindicação das categorias e esclarece que vem atuando com afinco na retomada gradativa da economia acompanhando os índices de evolução epidemiológica.

A Prefeitura informa que os dados com a evolução dos casos no município são publicados diariamente no site www.cabofrio.rj.gov.br . O Município esclarece ainda que está finalizando a readequação na plataforma que divulga as informações sobre a Covid-19 no site da Secretaria de Saúde, de acordo com a recomendação do Ministério Público. A plataforma já existe e está sendo aprimorada. A previsão é de que até o fim desta semana os dados sejam atualizados, incluindo a ocupação de leitos de enfermaria e de UTI.

Mais lidas da semana