Mídias Sociais

Cidades

Prefeitura de Cabo Frio poderá doar terreno para construção da Igreja de São Jorge em Tamoios

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

O Distrito de Tamoios, em Cabo Frio, poderá ter uma Igreja de São Jorge. Há poucos dias do dia 23 de abril, data em que é celebrado o Dia do Santo Guerreiro, os fiéis receberam um sinal positivo do Prefeito, Dr. Adriano, para que a Prefeitura doe um terreno para a construção da Igreja.

Durante o encontro, que aconteceu no Gabinete do Prefeito, representantes católicos explicaram que outros prefeitos já haviam sinalizado a doação de um terreno, mas a promessa não foi oficializada.

A expectativa é que o terreno seja próximo a Rodovia Amaral Peixoto. Um novo encontro será agendado com o Secretário de planejamento da cidade para que o mesmo possa mostrar os terrenos disponíveis e chegar a um consenso juntos aos fieis sobre a localização.

Segundo a procuradoria do município, o segundo passo será a desafetação do terreno, que é o processo necessário para oficializar a doação dentro da legalidade.

"Todo condomínio que é feito no município de Cabo Frio, isso eu incluo 1º e 2º distrito, que é uma cidade só, é obrigado a doar 10% desses lotes para a Prefeitura. Esses lotes são disponibilizados para construção de postos de saúde, hospitais ou desafetar para construção de igrejas, por exemplo", explicou Dr. Adriano dando como exemplo o terreno onde foi construído a sede da Guarda Municipal e o doado para a construção da APAE.

O vereador Adeir Novaes, que também participou da reunião afirmou que está esperançoso em resolver essa questão e que se compromete em cobrar a resolução do caso o mais rápido possível.

O organizador da festa de São Jorge, Vagner, também saiu animado da reunião e espera notícias positivas.

           

Festa de São Jorge - Durante o encontro, a sexta edição da Festa de São Jorge, realizada em Unamar, também foi abordada. O evento será realizado no dia 23 de abril, na Avenida da Independência, em frente a Escola Amélia Ferreira e contará com o apoio da Prefeitura.

De acordo com a organização, assim como no ano passado, toda a verba arrecada com a venda da feijoada será revertida em material de construção para a obra da Igreja.

Além disso, as camisas do evento serão trocadas por alimentos não perecíveis, que serão mais uma vez doados a APAE, a Casa Humanitária Albert Schweitzer e a Igreja de Nossa Senhora de Fátima. Em 2018, o evento arrecadou três mil quilos de alimentos que foram doados as instituições.

 

Mais lidas da semana