Mídias Sociais

Cidades

Plano Participativo de Mobilidade Urbana de Cabo Frio entra em nova fase

Thaiany Pieroni

Publicado

em

Nos próximos dias será iniciada uma nova fase na elaboração do Plano Participativo de Mobilidade Urbana de Cabo Frio. A ideia é que, a partir de agora, sejam realizadas reuniões com setores específicos da cidade como ciclistas, representantes do transporte público e dos transportes escolares, entre outros, para levantar os problemas enfrentados.

No dia 16 de janeiro deste ano a Secretaria deu início oficial à primeira fase do Plano, promovendo reuniões com a população para conhecer os problemas e as necessidades de cada bairro com relação à mobilidade e acessibilidade. O primeiro encontro foi com moradores e comerciantes do Peró e bairros vizinhos. Em seguida foram ouvidos representantes dos polos de Tamoios, São Cristóvão, Centro e Jardim Esperança.

De acordo com o coordenador do Departamento de Engenharia de Trânsito e Transportes (Engettrans) da Secretaria de Mobilidade Urbana, Leandro Knopp, a primeira fase teve o objetivo de conhecer os problemas da população, por isso as reuniões aconteceram em cada bairro da cidade.

“Encerrada esta primeira fase, a partir de agora vamos conversar com os responsáveis pelos diferentes eixos da sociedade que também enfrentam dificuldades de mobilidade. Estamos diagnosticando todos os problemas para depois poder estabelecer um plano que melhore a cidade”, afirmou ele.

Além dos encontros presenciais, a Secretaria de Mobilidade Urbana também vem realizando uma pesquisa online de origem e destino, desenvolvida pelo Departamento de Engenharia de Tráfego e Transportes. O objetivo é conhecer os hábitos da população cabo-friense para a elaboração do Plano Participativo de Mobilidade Urbana. Para obter um resultado eficiente é necessária a participação de todos os moradores.

Para participar é necessário responder as perguntas do questionário disponível no endereço eletrônico https://goo.gl/KVnr2w informando e-mail, nome e sobrenome, idade, gênero, renda familiar, escolaridade, além do tipo de residência e bairro onde mora, estuda, faz compras e utiliza para lazer. Também é preciso informar as necessidades de mobilidade e acessibilidade e sugerir como é a cidade esperada para os próximos anos.

O calendário de elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Cabo Frio ainda prevê outras pesquisas complementares e eventos técnicos (com especialistas). A previsão é de que a definição das propostas aconteça ainda em abril. Após a consolidação do Plano em forma de Projeto de Lei (PL), ele será encaminhamento à Câmara Municipal de Vereadores para aprovação.

 

Mais lidas do mês