Mídias Sociais

Cidades

Plano Participativo de Mobilidade Urbana de Cabo Frio deve ser finalizado em 2018

Avatar

Publicado

em

 

Encontros abertos a população devem acontecer nos bairros da cidade a partir de janeiro com o intuito de debater o assunto. 

A expectativa é grande para que o Plano Participativo de Mobilidade Urbana de Cabo Frio seja concluído já no primeiro semestre de 2018. Para isso, um calendário de ações está sendo preparado pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana.

De acordo com a secretaria, estão sendo planejados encontros nos bairros da cidade, com o objetivo de fazer diagnósticos das necessidades de cada ponto para a elaboração de um Plano Participativo. Os encontros serão abertos à população e devem começar em janeiro de 2018 com previsão de finalização dos trabalhos em abril.

“As reuniões serão feitas em cinco regiões administrativas do município, cada qual representada pela centralidade principal e o conjunto de bairros adjacentes: Centro, São Cristóvão, Peró, Jardim Esperança e Tamoios. As reuniões serão abertas a toda a população para falar sobre tópicos específicos de mobilidade em seu bairro: trânsito, estacionamentos, transporte público, ciclovias, acessibilidade, pedestres, entre outros”, explicou.

Em fevereiro serão realizadas pesquisas complementares, eventos técnicos (com especialistas) e reuniões setoriais (sociedade civil organizada) com o intuito de aprofundar as discussões e contribuir para a consolidação dos conceitos de mobilidade urbana e de como o segmento afeta a todos os outros setores.

Já para o mês de março está prevista a elaboração do prognóstico, que são estudos técnicos para projeção de cenários a partir do diagnóstico, e também a criação do modelo integrado de mobilidade e uso do solo. Além disso, a elaboração da política municipal de mobilidade urbana, bem como a formatação da lei em acordo com a política federal e posterior realização de audiência pública para consolidação do texto, também está prevista para março de 2018.

Em abril será vez da definição de propostas para intervenção nos sistemas de mobilidade do município, subsidiadas pelo desenvolvimento de estudos e projetos técnicos complementares. A partir do prognóstico e dos projetos será possível traçar ações de curto, médio e longo prazos para implementar a política municipal de mobilidade urbana. Após a consolidação do plano no mesmo mês o Projeto de Lei (PL) será encaminhamento à Câmara Municipal de Vereadores para aprovação e execução.

Também fazem parte da elaboração do plano etapas de pesquisas, estudos técnicos, formatação da lei seguida de audiência pública para consolidação do texto, definição do plano e encaminhamento do PL à Câmara Municipal.

Sobre o projeto -  O Plano foi lançado junho deste ano no auditório da prefeitura para explicar à população o que é e como a proposta será executada. Os delegados do Plano de Mobilidade participaram de uma capacitação no início de novembro que teve por objetivo transmitir conceitos sobre mobilidade urbana utilizados na política nacional (Lei 12.587 de 2012). A ideia é que os delegados possam agir como formadores de opinião para difundir os conhecimentos em seus bairros.

 

Mais lidas da semana