Mídias Sociais

Cidades

Petroleiros fazem paralisação de 24 horas contra a entrega do Pré-Sal e a privatização da Petrobrás, neste sexta-feira

Avatar

Publicado

em

 

Nesta sexta-feira, 10, os petroleiros realizam uma paralisação de 24h.  A mobilização faz parte do movimento constituído pela Frente Brasil Popular e a Frente Povo sem Medo, junto a movimentos populares e sindicais com o intuito de se posicionar contra o governo provisório do Michel Temer.

De acordo com o Sindipetro-NF, ao todo, 14 plataformas já realizaram assembléias com indicativo de paralisação por 24 horas, sendo que quatro votaram contra. No caso das bases terrestres, Imbetiba aprovou o movimento, enquanto Cabiúnas está avaliando o indicativo. Porém, novas assembléias podem ser realizadas a qualquer momento, o que pode aumentar a adesão. Na última greve a adesão foi crescendo gradativa, até chegar a 51 unidades paralisadas.

Para a Federação Única dos Petroleiros, a paralisação de 24 horas que a categoria realiza nesta sexta-feira, 10, marcará também a retomada das mobilizações da categoria contra a entrega do Pré-Sal e a privatização da Petrobrás, que culminaram na greve de novembro do ano passado. A categoria também denuncia a retirada de direitos adquiridos, como o posicionamento contra a Reforma da Previdência e a extinção do Ministério de Desenvolvimento Agrário (MDA) e pelo fortalecimento do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV).

Ato da Frente Brasil Popular – Além da greve, nesta sexta-feira, 10, a Frente Brasil Popular propõe um Ato Fora Temer, que será realizado a partir das 16h, na Praça Veríssimo de Mello, em Macaé.

O movimento deve contar com a adesão de movimentos sindicais, associações e sociedade civil.

 

 

Mais lidas da semana