Mídias Sociais

Cidades

Petrobras, Fundação Vale e Rede Asta doam máscaras de proteção contra a Covid-19 às comunidades de várias cidades, entre elas, Macaé

Publicado

em

 

Daniela Bairros

 

Visando à proteção ao Coronavírus, a Petrobras inicia essa semana a doação de 500 mil máscaras de proteção em comunidades no entorno de suas unidades, em 32 municípios, em 12 estados brasileiros. Os itens foram produzidos por artesãs da “Máscara + Renda”, iniciativa da Fundação Vale e da Rede Asta. No estado do Rio de Janeiro, serão distribuídas 140 mil máscaras nos seguintes municípios: Rio de Janeiro, Macaé, Magé, São Gonçalo, Duque de Caxias, Cachoeira de Macacu, Guapimirim Itaboraí e São Gonçalo.

Segundo a gerente executiva de Responsabilidade Social da Petrobras, Olinta Cardoso, a ideia é promover a conscientização e incentivar o uso de máscaras neste momento em que novos casos de Covid-19 são registrados diariamente no país. “Precisamos nos proteger, fazer nossa parte para fortalecer a solidariedade e o apoio social para proteção de todos”.

A Petrobras, através de uma doação de R$ 2 milhões, possibilitou a seleção de cerca de 200 costureiras para a confecção destas máscaras. Durante cinco meses, cada costureira recebeu um valor mensal de aproximadamente R$ 900.  “O objetivo foi oferecer, num momento crítico como este que estamos vivendo, oportunidade de renda para mulheres em situação de vulnerabilidade social, mulheres que muitas vezes são chefes de família. É uma iniciativa que, para elas, faz muita diferença”, afirma Olinta. As máscaras produzidas são doadas para organizações sociais sugeridas pelas próprias costureiras. Essas entidades distribuirão os itens para aqueles que mais precisam, incentivando o uso de máscaras e disseminando a cultura da prevenção nas comunidades.

A doação das máscaras inicia este mês e vai até abril, quando será encerrado o período de produção das costureiras. De acordo com o mapeamento realizado pelo Máscara + Renda, 60% das artesãs são chefes de família, estão nas classes de C e E, 52% vivem em regiões em situação de vulnerabilidade social, 82% têm filhos, 54% têm escolaridade até ensino médio, 44% vivem com renda mensal de até R$ 750, 43% têm 50 anos ou mais.

Para Josiane Bueno, de Macaé, participar do projeto não trouxe apenas o auxílio financeiro, mas também a ajuda psicológica para enfrentar a pandemia. “Trabalho com costura criativa há sete anos e nunca foi tão difícil como este ano. Sou grata por participar do Máscara + Renda. Saber que estamos produzindo máscaras para ajudar alguém é gratificante, pois estamos doando cuidado e proteção ”, declarou.

Todo o material para confecção das máscaras foi custeado pela inciativa e as artesãs participaram de aulas online de empreendedorismo e aprenderam, entre outras coisas, técnicas de planejamento e gestão do próprio negócio.

Além disso, o Programa de Voluntariado da Petrobras, em uma campanha interna entre os funcionários, arrecadou 45 mil reais para beneficiar costureiras da comunidade da Maré. A cada um real doado, a Petrobras doou o mesmo valor, somando, assim, 90 mil reais. O investimento garantiu a participação de dez costureiras da Maré no Projeto Máscara + Renda.

Crédito: Divulgação/Agência Petrobras

Mais lidas da semana