Mídias Sociais

Cidades

Pescadores se reúnem em Cabo Frio para elaborar documento reivindicando suspensão de proibição de pesca

Publicado

em

 

Pescadores de diversas localidades se reuniram nesta semana para discutir a Portaria 445/2014, do Ministério do Meio Ambiente (MMA). 

Pescadores artesanais de diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro se reuniram nesta semana, em Cabo Frio, para discutir impactos da proibição da pesca de diversas espécies, prevista na Portaria 445/2014, do Ministério do Meio Ambiente (MMA). A decisão foi suspensa em 2017, mas a previsão é de que seja retomada em junho deste ano.

O superintendente de Pesca e Aquicultura da Prefeitura de Cabo Frio, Alexandre Marques, participou do encontro, e contou que um documento será elaborado pelos pescadores e entregue ao Ministério do Meio Ambiente, em Brasília, reivindicando uma nova suspensão da determinação.

Dentre as 475 espécies que têm a pesca proibida pela portaria está do guaiamum, crustáceo comum em Tamoios, no segundo distrito de Cabo Frio, e fonte de renda de cerca de 160 famílias do local. “Somos a favor da preservação e da sustentabilidade, mas é preciso ser feito um estudo das espécies que constam na lista da portaria”, afirmou Alexandre Marques.

A Portaria nº 445/2014, criada pelo MMA, em 17 de dezembro de 2014, proíbe a pesca amadora e comercial de espécies consideradas ameaçadas de extinção por causa da falta de controle na captura.

Outro assunto discutido foi o atraso nas renovações das permissões de pesca e o cancelamento das carteiras de pescador, como também a emissão de novas carteiras pelo Governo Federal.

Mais lidas da semana