Mídias Sociais

Cidades

Moradores da Região dos Lagos sofrem com preços altos e falta de produtos

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Com a continuidade da greve dos caminhoneiros, os moradores da Região dos Lagos sentem ainda mais os impactos do movimento. Nesta quinta-feira, 24, os mercados registraram filas enormes, apesar da falta de muitos produtos e dos preços elevados. Alguns serviços também começaram a ser afetados.

Verduras, legumes e frutas estão entre os itens que mais sofreram aumento. Alguns registram mais de 100% de aumento, como é o caso da batata, que em alguns locais está sendo vendida a R$9,00 o quilo e a banana que chega a R$5,00. Outros muitos estabelecimentos não tinham esse tipo de produto para vender.

Outros tipos de alimentos também registraram aumentos excessivos. Consumidores estavam indignados que as ofertas divulgadas nos encartes não estavam valendo, e em todos os casos, os proprietários alegavam que não podiam manter o preço, diante dos fatos.

Os combustíveis também já acabaram em praticamente todos os postos da Região dos Lagos. Os poucos que ainda tem já divulgaram, que o estoque não durará por muito tempo.

Os serviços também estão sendo afetados. A secretaria de educação de Cabo Frio suspendeu o transporte escolar em todo o município, devido à falta de combustível para abastecer os ônibus.

Em Búzios, a CooperBúzios, uma das cooperativas de transporte alternativo do município, informou em nota que a partir desta quinta-feira, 24, a frota será reduzida em 40% no período noturno e integralmente no final de semana. A cooperativa destacou ainda, que caso a greve continue, o serviço terá que ser totalmente suspenso a partir das zero horas do dia 28 de maio.

A Empresa Salineira, responsável pelos ônibus que circulam na Região dos Lagos, também já reduziu a frota de veículos, afim de evitar um transtorno maior aos passageiros. Nesta sexta-feira, 25, a empresa pretende reduzir ainda mais a quantidade de ônibus nas ruas. Nos horários de rush, serão 70% da frota e no decorrer do dia e noite, 50%. Mas, caso a greve continue até a próxima semana, a expectativa é que a empresa não consiga manter os ônibus circulando na segunda-feira, 28, por falta de combustível.

A empresa também anunciou o adiamento do evento salineira com a comunidade, que seria realizado no sábado, 26, na localidade de figueira, em arraial do cabo, assim como a última etapa do processo seletivo do programa jovem aprendiz, que seria realizada no mesmo dia.

 

Mais lidas da semana