Mídias Sociais

Cidades

Morador de São Pedro da Aldeia curado do coronavírus fala sobre incertezas que envolvem a doença

Publicado

em

 

Ser diagnosticado com um vírus novo, com pouquíssimas informações concretas não deve ser algo fácil. Mas, para a sorte dos brasileiros, o país já registra casos de cura da doença. Em São Pedro da Aldeia, por exemplo, cinco pacientes foram curados, entre os 18 casos diagnosticados como positivo.

Um dos pacientes, que receberam alta, morador do Balneário, que preferiu não ter sua identidade revelada, falou sobre as incertezas e dificuldades durante o período em que ficou em isolamento.

“A cada dia que passa é uma nova descoberta para quem recebe a notícia do positivo. O coronavírus é muito novo e cria dúvidas na nossa mente. Tudo o que é muito novo ou que a gente não tem informação suficiente acaba assustando. Quando você se vê privado da sua vida comum, do contato com sua família, você começa avaliar tudo. Primeiro eu tive medo de transmitir pra minha família, depois me recuperei e a tensão era de pensar como seria tratado no meu trabalho”, desabafa.

Mesmo após ter sido liberado, o medo de ser discriminado socialmente faz com que os pacientes curados tenham medo de comentar o assunto até mesmo com vizinhos e colegas de trabalho. “Nós que passamos por isso temos que voltar à vida normal, assim como qualquer cidadão. A cura não é nosso passaporte para circular por aí sem necessidade, é a certeza de que a gente venceu essa doença, e mesmo assim, temos que seguir nos cuidando. Eu peço que todos entendam e sigam as orientações, a gente só vai conseguir combater esse vírus cuidando uns dos outros”, recomenda o paciente curado da COVID-19.

De acordo com a Prefeitura, os moradores diagnosticados com o vírus cumpriram a quarentena, sob acompanhamento da Vigilância Municipal, e passaram novamente por atendimento médico para ter a tão sonhada alta e agora podem retornar ao seu cotidiano normal.

É necessário ressaltar que mesmo com a alta, os pacientes curados, assim como toda a população, devem seguir os cuidados como lavar as mãos com água e sabão, higienizar com álcool em gel, usar máscaras em ambientes exteriores e somente sair de casa em caso de extrema necessidade. De acordo com os especialistas, até o momento não há comprovação científica de que um paciente infectado e curado do coronavírus não pode ser novamente contaminado. Por esse motivo, é importante que todos os cuidados sejam seguidos, com o objetivo de combater a propagação do vírus e também uma reinfecção.

“Em meio a uma pandemia, com uma realidade tão triste, é importante que também possamos dar boas notícias. Esses pacientes com alta foram acompanhados pela Vigilância Municipal. Notícias assim nos enchem de esperança, mas não podemos descuidar da nossa responsabilidade como cidadãos em redobrar cuidados com higiene, evitar aglomerações e usar máscara. Espero que em breve possamos noticiar mais curados em nossa cidade”, comemorou a secretária de Saúde, Francislene Casemiro.

 

Mais lidas da semana