Mídias Sociais


Cidades

Mais 292 famílias recebem novas moradias da Prefeitura de Macaé

Publicado

em

 

Famílias começaram a se mudar de área de risco que terá imóveis demolidos para evitar retorno

 

Foto: Guga Malheiros

 

Da Redação

Nesta segunda-feira, 26, o Condomínio do Bosque Azul, do Programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, em Macaé, começou a receber a mudança das 292 famílias das Águas Maravilhosas, comunidade condenada por estar sobre um antigo lixão da cidade.

Depois de 13 anos vivendo em área de risco, a costureira Sônia Maria de Souza, de 56 anos, comemorou o novo endereço com o marido e filho.

“Agora, tenho até comprovante de residência. Estou feliz, sofremos muito sem água e luz, por exemplo. Casa nova, vida nova”, celebrou a costureira.

Segundo a prefeitura, a ação da mudança das famílias também envolve a demolição dos antigos imóveis, para que eles não sejam reocupados.
Apesar da mudança ocorrer até sexta-feira, 30, a Secretária Adjunta de Habitação, Alessandra Aguiar, explicou que outras 30 famílias cumprem trâmites burocráticos de documentação, com previsão de mudança para até final de julho.

Durante o processo, cada responsável vai assinar um Termo de Autorização de Demolição (TAD), quando receberá as chaves da nova moradia, no Condomínio Bosque Azul, que já conta com diversos moradores.
As famílias removidas começam a ocupar a quadra 6, com 12 blocos do Bosque Azul. Para atender a comunidade e manter o laço dos territórios onde viviam antes, foram realizadas reuniões para que cada grupo escolhesse o endereço, respeitando a vizinhança.

Além disso, foi feito um trabalho em conjunto com a Secretaria de Trabalho e Renda, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), para formalizar a profissão dos comerciantes da região, incluindo novos pontos de vendas.
Conforme Alessandra Aguiar, a comunidade foi trabalhada, desde o processo de selagem das casas, que aconteceu em agosto de 2014.

“A iniciativa representa uma nova vida para todas essas pessoas que terão, finalmente, acesso à moradia com dignidade”, comentou a secretária, acrescentando que o processo de demolição conta com os trabalhos da Secretaria Adjunta de Serviços Públicos.

 

Animais de estimação – A Coordenadoria de Promoção da Saúde dos Animais também realiza ação na comunidade Águas Maravilhosas. Os animais das famílias que irão se mudar para o Bosque Azul estão sendo cadastrados. O objetivo é realizar a castração desses animais.

Bosque Azul – O atendimento a Águas Maravilhosas no Bosque Azul faz parte da cota de área de risco do residencial cuja ocupação não foi feita por sorteio. O projeto é uma parceria entre a prefeitura e o Governo Federal que já beneficiou 1.040 famílias. Os apartamentos contam com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e total acessibilidade a portadores de deficiências físicas. As quadras têm infraestrutura de esgotamento sanitário e águas pluviais; asfaltamento; calçadas e iluminação pública. Cada quadra contém um Centro Comunitário e dois cômodos para recolhimento do lixo, reciclável e comum.

Mais lidas da semana