Mídias Sociais

Cidades

Greve dos profissionais da educação e da saúde continua em Cabo Frio

Avatar

Publicado

em

 

Os servidores da Educação e Saúde de Cabo Frio decidiram continuar a greve. A decisão foi tomada em assembleia unificada realizada pelas categorias, que enfrentam uma série de problemas, dentre elas o principal, que é o atraso no pagamento do salário dos servidores.  A próxima assembleia está marcada para o dia 27 de setembro.

Na educação, além dos salários atrasados, diversas escolas estão sem condições de oferecer aula aos alunos, devido à falta de merenda, material escolar e pessoal para trabalhar.

Os alunos da Escola Municipal Luis Lindenberg, por exemplo, permanecem sem aulas e sem previsão de retorno. De acordo com a direção a escola tem em torno de 850 estudantes divididos entre as turmas de primeiro a nono ano, e enfrenta problemas com a falta de material e merenda, além da demissão de 17 funcionários. Além da Escola Luis Lindenberg, mais quatro colégios estão sem aulas: Américo Vespúcio, Edílson Duarte, Evaldo Sales e Rui Barbosa.

Na saúde, a situação também não é das melhores. O Hospital da Mulher ficou sem atendimento da última semana por falta de remédios e material. Situação similar aconteceu nos últimos dias também no Hospital de Jardim Esperança e no HCE.

Diante da decisão dos servidores, o prefeito Alair Corrêa, mais uma vez utilizou as redes sociais para afirmar que não tem dinheiro para pagar os funcionários. Em seu texto ainda acusou o SEPE de ser  “um sindicato a serviço da política partidária e da desordem pública”.

 

Mais lidas da semana