Mídias Sociais

Cidades

Governo Federal nega auxilio emergencial alegando que moradora de Cabo Frio foi eleita nas últimas eleições

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A moradora de Cabo Frio, Lúcia Sant'Anna foi mais uma vítima dos problemas identificados no sistema do auxilio emergencial. Ela teve o auxilio negado como se tivesse sido eleita ao cargo de vereadora, o qual disputou nas últimas eleições.

De acordo com Lúcia, em um primeiro momento, o cadastro foi negado sob alegação que a mesma exercia um cargo público. Segundo ela, ela já exerceu sim uma função na Prefeitura, mas está fora do cargo desde 2013.

Após entrar em contato com o Recursos Humanos do município e esclarecer o caso, entrou com o recurso e agora teve o auxilio negado novamente. Desta vez com a mensagem "Cidadão é político eleito".

Esse é mais um dos problemas identificados no sistema do auxilio. Diversos candidatos nas eleições de 2016 e 2018 tiveram o auxilio negado, mesmo não sendo eleitos.

Recentemente, o  Ministério da Cidadania disse que os cidadãos que foram candidatos nas eleições de 2018, não eleitos, e tiveram seu auxílio negado em primeira análise, não precisam recorrer ao resultado, pois a regra foi ajustada para reanálise, iniciada em 30 de abril, e todos que tiverem direito receberão as 3 parcelas do benefício, mas não informou quando os pagamentos terão início, nem se as informações disponibilizadas nas plataformas serão alteradas.

Mais lidas da semana