Mídias Sociais

Cidades

Fiscais do Procon-Macaé retiram lote impróprio de leite Godam das prateleiras de mercado

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Godiva Alimentos afirmou por meio de nota que decisão das autoridades de fechar a unidade de Sapucaia foi “ arbitrária e desproporcional”.

Fiscais do Procon-Macaé estiveram em um supermercado na Aroeira nesta sexta-feira (8), onde retiraram das gôndolas 1.813 caixas do leite integral da marca Godam, do lote J82. O produto ficará acautelado no depósito do estabelecimento comercial. Segundo o órgão, na próxima semana os fiscais seguem com o trabalho de orientação.

Na quarta-feira (6) a fábrica da Godiva Alimentos, situada em Sapucaia, no interior do estado, foi fechada durante uma ação da Delegacia de Defesa do Consumidor (Decon), em Sapucaia, na Região Serrana do Rio. Ninguém foi preso na ação.

A ação da Polícia Civil foi desencadeada após fiscais da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (SEAPPA) constatarem que dois lotes do leite Godam estavam impróprios para consumo, pois levavam água em sua composição.

O Procon- Macaé, orientou aos consumidores do município que encontrarem o produto (desses lotes) nos comércios, a comunicarem o gerente ou acionar um dos órgãos de fiscalização, a Coordenadoria Especial de Vigilância Sanitária (Covisa) pelo telefone 2762-0935 ou o Procon 2759-0801.

Já para o consumidor que possuir em casa o produto pertencente a um desses dois lotes, a orientação do Procon-Macaé é para que o mesmo retorne ao local onde foi feita a compra, com a nota fiscal, para que seja feita a troca do leite ou reembolso do valor. Caso haja resistência por parte do estabelecimento, o consumidor deve acionar o Procon-Macaé.

O que diz a Godiva

Por meio de nota, a Godiva detentora da marca Godam afirmou que “a decisão das autoridades de fechar a unidade de Sapucaia (RJ) revelou-se arbitrária e desproporcional, pois se refere a supostos problemas com os lotes J82 e P91 (fabricação em 05/04/18 e 06/04/18) de leite integral, que poderiam ter sido excluídos do estoque no aguardo da perícia e da realização da contraprova”.

Segundo a empresa, todos os seus produtos possuem alto padrão de qualidade e estão absolutamente adequados às exigências sanitárias e regulamentares. A empresa disse ainda que investe na melhoria constante de seu controle de qualidade e possui todas as certificações sanitárias exigidas pela legislação brasileira.

Enquanto colabora com as autoridades para que os fatos sejam apurados devidamente o mais rápido possível, a GODIVA assegurou a seus clientes seu compromisso em manter a alta qualidade de seus produtos.

Foto: Divulgação.

 

Mais lidas da semana