Mídias Sociais

Cidades

Em Rio das Ostras, setor hoteleiro volta a funcionar a partir desta segunda-feira (15) para atender trabalhadores em viagem

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Daniela Bairros

A partir desta segunda-feira (15), os hotéis, pousadas, hostels e motéis de Rio das Ostras irão voltar a funcionar, mas com algumas restrições. O atendimento será permitido apenas hospedes em viagem de trabalho, com limite de capacidade máxima de 40% das vagas disponíveis. A medida foi divulgada por decreto, assinado pelo prefeito Marcelino Borba na semana passada.

Entre as justificativas para essa flexibilização está a necessidade de prover locais de hospedagens para profissionais da área de saúde e trabalhadores em geral, que venham a realizar atividades no município, segundo a Prefeitura.

A prefeitura informou também que, conforme o decreto, o serviço de alimentação fornecido por estes estabelecimentos deverá priorizar o atendimento na forma de “serviço de quarto ao cliente”. A medida é válida por 15 dias, a contar a partir desta segunda-feira (15) próxima e poderá ser ampliada, complementada ou revogada de acordo com o cenário epidemiológico do novo coronavírus na cidade.

Segundo o presidente da ABIH-RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro), Alfredo Lopes, esta é uma importante conquista para os meios de hospedagem da região. De acordo com ele, em um primeiro momento, a hotelaria de Rio das Ostras estará habilitada a receber hóspedes, mas apenas os que estão em viagem de trabalho, e com restrição a 40% de sua capacidade. E, claro, cumprindo todos os protocolos de higiene exigidos no combate à Covid-19. Deixamos aqui o nosso imenso agradecimento ao prefeito do município, Marcelino Carlos Dias Borba, por ter acolhido o nosso pleito e compreendido a importância do nosso setor neste momento”, declarou Lopes.

Em parceria com a Secretaria de Estado de Turismo e a Vigilância Sanitária do Município do Rio de Janeiro, a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro (ABIH-RJ) e o Sindicato dos Meios de Hospedagem do Rio de Janeiro (Hotéis Rio) lançaram  um selo de qualidade e excelência nas boas práticas no combate à Covid-19 para empreendimentos hoteleiros na capital e demais cidades do Estado.

 

O selo foi criado a partir de um protocolo de compromisso elaborado pelas entidades representativas oficiais do segmento hoteleiro junto aos respectivos órgãos públicos, que se inicia com os “Dez Mandamentos”, referentes ao selo do Estado, e às “Regras de Ouro”, da Prefeitura, seguindo com itens específicos da operação hoteleira a serem obrigatoriamente adotados pelos meios de hospedagem que quiserem ter o selo, sendo este facultativo em ambos os casos.

 

Para ser certificado, tanto o empreendimento hoteleiro situado no estado do Rio de Janeiro quanto o da capital deverão se adequar às normas das cartilhas e preencher junto ao portal do Governo (www.turismoconscienterj.com.br) ou da Prefeitura (www.cariocadigital.com.br) uma autodeclaração, em que se compromete a cumprir todas as diretrizes vigentes orientadas pela Secretaria de Estado de Turismo e Vigilância Sanitária, respectivamente. No caso da adesão junto ao Governo do Estado, o hoteleiro deverá estar cadastrado no CadasTur. Os meios de hospedagem sediados no município do Rio de Janeiro poderão solicitar os dois selos, desde que venham a cumprir as normas estabelecidas por cada um deles.

Entre os critérios que deverão ser seguidos pelos empreendimentos que desejam receber o selo de segurança, estão a recomendação de check in online e/ou pré check-in; novos protocolos de higienização nas áreas privadas e sociais; adaptações nos serviços de alimentação; além do uso obrigatório de equipamentos de proteção individual (EPIs).

De acordo com Lopes, o objetivo é tranquilizar os visitantes e empresários de que o Rio de Janeiro está tomando todas as providências para que a retomada da atividade turística, corporativa e de eventos aconteça de forma segura e alinhada às mais exigentes recomendações dos órgãos responsáveis. “Estamos certos que a rede hoteleira de todo o Estado irá aderir em peso à nossa cartilha de orientações e estará apta a receber os visitantes com as novas adaptações que o momento exige”, explicou.

 

 

Crédito: Divulgação

 

 

 

 

 

Mais lidas da semana