Mídias Sociais

Cidades

Em Macaé, Laboratório e Museu de Matemática completam um ano de criação

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Daniela Bairros

 

O Laboratório de Educação Matemática de Macaé Professora Ana Kaleff e o Museu Interativo Inclusivo de Educação Matemática (Lemak/Lemi), oportunidade de levar a todos a ciência da Matemática, considerada a linguagem da vida, completou  um ano de criação, nessa quinta-feira (10).

No ano passado, com apenas três meses de funcionamento, o local recebeu a visita de 1.309 alunos de 35 escolas de nove cidades do estado, além de Macaé:  Rio de Janeiro, Campos dos Goytacazes, Itaperuna, São João da Barra, Rio das Ostras, Cabo Frio, Conceição de Macabu e São Francisco do Itabapoana. Além de estudantes, outras pessoas visitaram o espaço ano passado passando, totalizando 1.500 visitantes. O laboratório e museu funcionam no hall do prédio administrativo da Cidade Universitária, à Rua Aloísio da Silva Gomes, 50, bairro Granja dos Cavaleiros.

Em março deste ano, antes da pandemia, os espaços trouxeram ao município um dos matemáticos mais importantes do país,  Celso Costa, autor da descoberta, em 1982, da “Superfície Costa”, ferramenta que dá mais rigor às provas de teoremas e era um problema matemático que estava aberto há 206 anos.

O trabalho desenvolvimento pelos locais é oferecido gratuitamente à população e foi idealizado e inaugurado em parceria com a Secretaria Municipal de Educação/Secretaria Adjunta de Ensino Superior, Faculdade Municipal Professor Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMASS) e Universidade Federal Fluminense (UFF). Com as atividades presenciais suspensas por conta da pandemia do coronavírus, Lemak/Lemi estão fazendo atividades remotas e criaram a página no Facebook (www.facebook.com/lemakmacae) e lives para falar sobre o projeto.

Um dos destaques virtuais foi a celebração pelo Dia Nacional da Matemática, no último dia 6 de maio, instituído pela Lei Federal nº 12.835 de junho de 2013 em homenagem ao professor Júlio César de Mello e Souza, mais conhecido como Malba Tahan.

No Lemak/Lemi, os alunos encontram objetos de ilusão de ótica, curvas de nível, frações, teorema de Pitágoras e outros experimentos feitos com recursos didáticos manipulativos para o ensino de Matemática com vistas à inclusão, todos utilizando materiais reciclados e brinquedos adaptados. Há jogos sensoriais para deficientes visuais e outros que fazem parte da Educação Inclusiva, prioridade da Educação municipal.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana