Mídias Sociais

Cidades

Em 24 horas, Macaé registra mais de 136 mm de chuvas e fica debaixo d´água

Bertha Muniz

Publicado

em

 

A Defesa Civil segue em alerta, em virtude da previsão de mais chuvas para este sábado (18).

A chuva que atingiu Macaé há desde o início da madrugada desta sexta-feira (17) foi suficiente para causar muitos transtornos por toda a cidade. Os vários pontos de alagamento registrados causaram engarrafamentos, invadiram casas e comércios, trazendo muitos prejuízos. Segundo a prefeitura, não houve registro de desabrigados.

No início da tarde, agentes da Defesa Civil resgataram 23 crianças e 13 adultos que estavam ilhados na escola Sandra Maria Araújo, no Sol Y Mar. Após várias tentativas, eles chegaram à unidade de ensino com o auxílio de um ônibus. Profissionais e alunos da rede municipal de educação também foram removidos de outras duas escolas.

No Centro de Especialidades Médicas do Barracão, no Miramar, a água invadiu os consultórios. Pacientes foram retirados do local com auxílio do Corpo de Bombeiros. No total, 12 remoções foram executadas pela Defesa Civil, com o apoio de veículos disponibilizadas pelas secretarias municipais de Infraestrutura, Saúde e do Ambiente.

No Centro de Especialidades Médicas do Barracão, no Miramar, a água invadiu os consultórios.

Os recursos hídricos da cidade sofreram um aumento significativo no seu nível. No canal da Linha Vermelha e do Capote, na Linha Verde, por exemplo, o nível atingiu o seu limite máximo, chegando a transbordar.

Na Lagoa de Imboassica, equipes das secretarias municipais de Ambiente e de Infraestrutura executaram o procedimento de abertura do canal extravasor, com objetivo de reduzir o nível das águas que bloquearam trecho da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106). A ação teve autorização do Inea.

Na Aroeira, a água chegou a quase um metro de altura. Na Granja dos Cavaleiros os moradores tiveram muitas dificuldades para sair de casa. Como boa parte do bairro ainda não foi pavimentada, além dos alagamentos, a lama trouxe muitos transtornos.

Nossa equipe também encontrou vários pontos de alagamento no Centro, Miramar, Sol Y Mar, Novo Horizonte Visconde de Araújo e Imbetiba. Bairros como Novo Horizonte e Miramar ficaram inacessíveis. Casas próximas ao Parque da Cidade também tiveram inundações. A Avenida Evaldo Costa ficou com boa parte da via inundada. Houve quem usasse um caiaque para transitar pelo local. Na Rua 62, no Parque Aeroporto, moradores também utilizaram caiaques para se locomover (foto abaixo).

Morador anda de caiaque no Parque Aeroporto.

A Rua Teixeira de Gouveia, no Centro, chegou a ser interditada pela Mobilidade Urbana, por conta do grande volume de água. A região do shopping Plaza Macaé e Cidade Universitária também teve pontos de alagamento.  Parte da Rodovia Amaral Peixoto ( RJ-106), na altura do Mar do Norte ficou alagada, causando congestionamentos no fluxo Macaé-Rio das Ostras.

Parte do barranco da antiga pedreira localizado no bairro Aroeira/Morro São Jorge desabou. Uma parte do asfalto do viaduto localizado na Avenida Rui Barbosa, cedeu no início da manhã, e foi interditado para obras emergenciais.  No início da tarde, a Mobilidade Urbana liberou o local para a passagem de veículos leves e pesados.

Parte do barranco da antiga pedreira localizado no bairro Aroeira/Morro São Jorge desabou.

 

 

 

 

A bomba de escoamento localizada próximo à Rua Télio Barreto, deu vazão a água da região para o Rio Macaé. Em 24 horas, Macaé registrou 136,6 milímetros de chuvas acumulados na área central e 92 milímetros na região serrana, de acordo com as informações analisadas pela equipe da Defesa Civil.

Por determinação do prefeito Dr. Aluízio, as aulas da rede municipal de Macaé foram suspensas nesta sexta. A Faculdade Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMASS) também suspendeu as atividades. Na parte da tarde, foi definida a suspensão das atividades nas repartições públicas e unidades básicas de saúde. As unidades de saúde funcionaram em regime de urgência (UPA, Prontos-Socorros municipais, aeroporto e HPM).

A Defesa Civil segue em alerta, em virtude da previsão de mais chuvas para este sábado (18). A expectativa é que sejam registrados 42 milímetros de chuvas acumulados durante todo o dia.

Prefeitura monta gabinete de crise

No fim da manhã desta sexta-feira (17), o prefeito de Macaé, Dr Aluizio, optou por montar um gabinete de crise para concentrar ações de contingência no Centro de Convenções. Sob a coordenação da Defesa Civil, as ações do governo visam garantir a assistência à população durante o atual período de chuvas.

Durante os próximos 15 dias, todas as medidas adotadas pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Social, Infraestrutura, Ambiente e Saúde serão definidas a partir do gabinete.
“O momento agora é de atenção máxima às demandas da população. Sob a coordenação da Defesa Civil, definiremos as medidas necessárias para amenizar os problemas ocasionados pelas chuvas”, disse o prefeito.

Com a previsão de acúmulo de chuvas de 60 a 100 milímetros nesta sexta-feira, o gabinete especial será mantido como base para a logística para o atendimento aos cidadãos.

 

 

 

Mais lidas do mês