Mídias Sociais

Cidades

Cidades da Região dos Lagos e Norte Fluminense devem receber novas escolas estaduais

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A construção de novas escolas para atender a demanda da Rede Estadual de Ensino deve beneficiar também cidades da Região dos Lagos e do Norte Fluminense. Um levantamento identificou que há um déficit de 20 mil vagas no Ensino Médio na rede pública, e a construção de mais escolas é uma das medidas adotadas pelo secretário Estadual de Educação Pedro Fernandes para amenizar o problema.

Em Tamoios, Distrito de Cabo Frio, por exemplo, a maioria dos alunos do ensino médio se deslocam para as cidades vizinhas para conseguir estudar, já que as vagas oferecidas não são suficientes para atender a demanda.

De acordo com o governo, estima-se que 24 escolas precisam ser construídas. A expectativa é que 14 delas sejam erguidas ainda este ano. Os novos prédios devem ser erguidos em Macaé, Rio das Ostras e Búzios com o apoio das Prefeituras. Já na Capital, os terrenos estão sendo negociadas para que sejam construídas novas escolas nos bairros de Santa Cruz, Campo Grande, Realengo, Guaratiba e Jacarepaguá, na Zona Oeste; Penha, Inhaúma, Marechal Hermes, Ilha do Governador e Parada de Lucas, na Zona Norte.

Uma outra medida adotada é o compartilhamento de espaço com as unidades da Faetec, como acontecerá na Vila Kennedy. Na comunidade da Zona Oeste, uma grande escola para ensino técnico foi erguida. Ficou pronta em 2016, mas não foi inaugurada. Em função de o espaço ter se deteriorado com o tempo, a Secretaria estadual de Educação iniciou obra de recuperação e construção de um refeitório.

Caso seja necessário, o Governo do Estado também planeja a contratação de vagas disponíveis na iniciativa privada, através do aluguem de salas de aula ou prédios.

 

Mais lidas da semana