Mídias Sociais

Cidades

Cabo Frio quer implementar banco de preços nas escolas municipais

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A secretaria de Educação de Cabo Frio quer implementar um Banco de Preços para o processo de compras das escolas da rede municipal de ensino. A ideia visa facilitar a pesquisa de preços e gerar economia aos cofres públicos.

A ideia surgiu após a primeira reunião de representantes da Secretaria com integrantes da Comissão Permanente de Diretores, composta por representantes das 13 regiões administrativas do município, na qual algumas demandas foram apontadas. Entre elas as dificuldades de obter os três orçamentos, atualmente exigidos, na hora de comprar materiais para as unidades. De acordo com a secretaria, o banco de preços substituirá os três orçamentos exigidos atualmente, que dificultavam o trabalho dos diretores. A pesquisa de preços passará a ser realizada de forma online, rápida e segura.

A Superintendente Administrativa da Educação, Cintia Dvorak Mendes, explica que, com a iniciativa, o diretor poderá comprar com o melhor preço, por meio de uma pesquisa online.  “A intenção do uso de banco de preços é atender a uma solicitação dos diretores. A proposta vem para auxiliar, otimizar o tempo, uma vez que eles não precisarão mais fazer os três orçamentos. O banco é uma fonte segura para apontar o menor preço e já foi implementado por outras prefeituras. É uma economia grande para a receita dos cofres públicos”, frisou.

De acordo com a Prefeitura, a entrega dos dados poderá ser feita até o dia 5 de setembro ao setor Estrutural, que realizará o registro no Banco de Preços. A expectativa é de que até o final de outubro o sistema já esteja funcionando.

 

 

Mais lidas da semana