Mídias Sociais

Cidades

Cabo Frio deve flexibilizar normas de prevenção ao Covid-19 a partir de sexta-feira, 03

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

O Gabinete de Gestão de Crise de Cabo Frio decidiu flexibilizar mais algumas medidas com relação as normas de prevenção ao Covid-19. As liberações foram divulgadas nesta quarta-feira, 01, mas só serão válidas a partir de sexta-feira, 03, data em que será publicada revisão do decreto.

A partir do dia 4 de julho ficarão liberadas a atuação dos permissionários nas praças e ruas. Ficarão autorizados para o exercício de atividades os boxes de gastronomia, artesanato e vendas de artigos em geral, além das carrocinhas, food-trucks, trailers e congêneres, com a condicionante de não disponibilizar nesse primeiro momento mesas e cadeiras para clientes, ficando vedada qualquer modalidade de self-service. As demais recomendações serão descritas no decreto e vale lembrar que apenas os que já possuíam licenças e autorização poderão retornar às atividades. A Secretaria de Ordem Pública estará atuando na organização e fiscalização para o efetivo cumprimento das normas.

Com relação as praias, permanece proibido o uso recreativo, porém fica liberada para

a pratica das modalidades de esportes individuais ao ar livre e a prática de atividades náuticas tais como: surf, body board, canoagem (individual ou em equipes) excetuando-se as que façam uso do solo público para locação desses materiais para fins de entretenimento; e o mergulho profissional e recreativo, com as condicionantes e exigências que serão estabelecidas no novo decreto.

Os bares e restaurantes terão permissão para a junção de até dois jogos de mesa perfazendo a capacidade total de até 6 pessoas do mesmo núcleo familiar. Continua suspensa a permissão da música ao vivo.

Meios de hospedagem para turismo de lazer, offshore e corporativo deverão ter liberação a partir do dia 15, com ocupação proposta de 40%. As barreiras de controle permitirão o acesso de veículos de passeio, porém fica  mantida a restrição aos ônibus e vans de fretamento.

Será revogada a obrigatoriedade dos testes rápidos por parte dos comerciantes para com os seus funcionários.

Mais lidas da semana