Mídias Sociais

Cidades

Cabo Frio continua com carro fumacê passando pelos bairros

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

A Prefeitura de Cabo Frio divulgou a escala, desta semana, do carro fumacê. Além disso, o município tem realizado uma série de ações e solicitado a colaboração da população no combate ao Aedes Aegypti.

Nesta terça-feira, 18, o carro passará pelos bairros  Porto do Carro e Boca do Mato no início da manhã e em Unamar às 18h. Na quarta, 19, será a vez dos bairros Parque Burle às 6h e Santo Antônio às 18h. Na quinta-feira, 20, devido ao feriado, o carro não passará, retornando na sexta-feira, 21, nos bairros Guarani e Parque Eldorado.

A orientação é que os moradores deixem as janelas abertas durante a passagem do fumacê, pois o mosquito se esconde em frestas e locais onde as gotículas do veneno não possam grudar em suas asas, o que causa sua morte.

Vale lembrar que a utilização do carro fumacê com inseticida foi liberada pelo Ministério da Saúde até que o número de registro das doenças comece a diminuir. A partir de então, é utilizado o óleo de citronela, que não mata o mosquito, mas o repele dos locais onde esteja.

Além do carro fumacê, o município tem realizado o bloqueio mecânico, que é realizado através de visitas às residências pelas equipes de agentes de Controle de Endemias e de Combate a Vetores.

A coordenadora da Vigilância em Saúde Ambiental, Andreia Nogueira, pede o apoio da população no combate aos mosquitos. "A comunidade colabora quando não deixa água parada, realiza limpeza de calhas de telhas, verifica atrás dos refrigeradores onde sempre há um reservatório de água, mantém garrafas viradas, olha sempre ralos que circulam água limpa e também reservatórios de águas dos animais de estimação, dentre outras medidas", destaca.

 

Ações pontuais - Na última semana, a Comsercaf e a Vigilância em Saúde Ambiental realizaram uma força-tarefa na Rua Vitória, no bairro Peró, para combater focos de criadouros do mosquito aedes aegypti, responsável pela transmissão de doenças como dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Ação ocorreu após a solicitação de moradores, que informaram que uma residência de veraneio, estava com o quintal alagado desde as fortes chuvas que atingiram Cabo Frio no dia 17 de maio.

Com a autorização do proprietário do imóvel, as equipes realizaram a retirada da água com o auxílio de um caminhão vacol. “Não encontramos larvas do aedes aegypti, somente de libélulas. Elas são responsáveis por comer as larvas dos mosquitos. Porém, como durante o período de chuva, o nível da água subiu muito, determinamos a abertura da residência para verificarmos se na parte interna existem focos. Assim que o proprietário abrir a casa, retornaremos ao local”, explica Andreia Nogueira, coordenadora de Vigilância em Saúde          Ambiental.

Em seguida, os agentes percorreram a rua para o combate ao mosquito. Os focos encontrados em terreno baldios foram tratados com larvicida e eliminados.

 

Mais lidas do mês