Mídias Sociais

Cidades

Búzios, Cabo Frio e São Pedro da Aldeia dialogam com empresários sobre reabertura dos comércios

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

Após cerca de uma semana com os comércios fechados para evitar a proliferação do coronavírus e incentivar o isolamento social, os municípios de Cabo Frio e Búzios estão avaliando a possibilidade de reabrir o comércio local, seguindo algumas restrições, que ajudam no combate ao vírus. O pedido partiu dos próprios empresários locais.

Apesar do assunto ter vindo à tona, gerando grandes expectativas aos empresários, os municípios, até o final desta sexta-feira, 27, não se declararam oficialmente sobre as medidas que serão tomadas.

O município de São Pedro da Aldeia também se reuniu com representantes das empresas, mas decidiu que manterá o decreto, que proíbe o funcionamento de empresas não essenciais.

 

 

Prefeitura de Búzios continuará restringindo o turismo

 

Na manhã desta sexta-feira, 27, o Prefeito de Búzios, André Granado, realizou uma coletiva de imprensa, onde falou sobre as ações, que o município vem adotando para evitar a chegada do vírus na cidade, tendo em vista, que nenhum caso da doença, foi confirmado, até o momento.

O município já liberou o funcionamento de lojas de material de construção, além dos demais comércios considerados essenciais. Logo, um novo decreto deverá ser publicado informando as decisões tomadas pelo Governo para garantir o funcionamento dos comércios, que tendem a atender as necessidades da população. Isso inclui, borracheiros, chaveiros, e outros setores.

Independente do novo decreto, o Prefeito foi incisivo em afirmar que a cidade continuará fechada para o turismo. As barreiras fiscais continuarão acontecendo para garantir que turistas não entrem na cidade, os estabelecimentos do ramo de hospedagem continuarão proibidos de funcionar, assim como demais comércios, que são voltados para os turistas.

 

 

 

Prefeito de Cabo Frio se reúne com empresários

 

 

Em Cabo Frio, um grupo de empresários se reuniu com o Prefeito Dr. Adriano junto ao Gabinete de Gestão de Crise com o intuito de discutir estratégias para que o comércio volte a funcionar seguindo estratégias para evitar a disseminação do novo coronavírus.

As sugestões feitas pelos representantes serão avaliadas pelo Gabinete de Gestão de Crise, levando em consideração a evolução do coronavírus no Brasil. O Ministério da Saúde prevê que no próximo mês a epidemia aumente pois o país está no início da curva de crescimento pela qual outras nações já estão passando, como Estados Unidos, Itália e Espanha.

“Não estamos tomando atitudes alarmistas, temos um corpo técnico especialista que dá todo o suporte para as tomadas de decisão. Estamos trabalhando diariamente para que a situação não se agrave ainda mais”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Matheus Mônica.

 

São Pedro da Aldeia decide manter comércios fechados até o dia 05 de abril

 

Após se reunir com empresários do município,o Prefeito de São Pedro da Aldeia decidiu manter os comércios fechados até o dia 05 de abril. A decisão integra a cooperação técnica que está sendo estabelecida entre o Município de São Pedro da Aldeia e a classe empresarial aldeense, representada pela Aciaspa/CDL.

O Gabinete de Crise, a Aciaspa/CDL manifestou a preocupação com a saúde pública em razão da reabertura do comércio e registraram o pedido de apoio na busca de alternativas para a delicada situação enfrentada por todos os comerciantes.

Acompanhado de vários empresários e um profissional da área de saúde, o Presidente da Aciaspa/CDL, José Pereira Lima Filho, ponderou que o momento é de muita cautela e preocupação, tanto do ponto de vista de saúde, quanto da economia. “Cumprir o decreto e manter a quarentena é uma questão de ajudar a preservar vidas, mas também precisamos buscar soluções para que os empresários possam ver luz no fim do túnel”, afirma o presidente da Aciaspa/CDL.

O prefeito Cláudio Chumbinho acolheu a sugestão dos empresários e prontamente colocou todo o corpo técnico da prefeitura à disposição da Aciaspa/CDL. “Como gestor público precisamos analisar todos os impactos. Como sempre fazemos, mais uma vez colocamos nossos técnicos à disposição. É muito importante essa aproximação, diálogo e decisão tomada em conjunto com a classe empresarial, pois tem reflexo em toda a sociedade”.

Como alternativa para amenizar a delicada situação enfrentada pelos comerciantes, será firmada uma parceria entre corpo técnico da Aciaspa/CDL com o corpo técnico das Secretarias Municipal da Fazenda e Desenvolvimento Econômico para poder viabilizar o acesso do micro e pequeno empreendedores a crédito em agências de fomento. A cooperação inclui a divulgação das linhas de crédito aos empresários, consultoria para preenchimento de cadastro e análise de documentos.

 

 

Mais lidas da semana