Mídias Sociais

Cidades

Bombeiros de Armação dos Búzios concorrem a prêmio internacional por salvamento de baleia Jubarte

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Dezesseis bombeiros atuaram durante, aproximadamente, 10 horas no desencalhe.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) está concorrendo ao Conrad Dietrich Magirus Award, concurso internacional que premia as melhores atuações de equipes de resgate do mundo. O salvamento de uma baleia Jubarte, que aconteceu em agosto de 2017, em Búzios, foi a ocorrência selecionada para a disputa.

Na primeira etapa de avaliação, a ocorrência foi eleita por um júri profissional. Qualquer pessoa pode participar do processo público de votação online, que se estende até o dia 27 de janeiro. Outras nove operações também estão na disputa.De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros RJ, coronel Roberto Robadey Jr., ser selecionado pelo júri profissional já é um grande reconhecimento de um trabalho bem feito

“Dentre as ocorrências mundiais analisadas, uma grande atuação do CBMERJ foi escolhida. Já é um prêmio para os bombeiros que estiveram envolvidos no salvamento, mas claro que trazer o título será ainda melhor. Já participamos outras duas vezes deste concurso e conquistamos em ambas as situações. A primeira foi com o trabalho realizado na tragédia da Linha Amarela, quando uma passarela veio abaixo após um caminhão trafegar com a caçamba levantada. E a outra foi com o incêndio no Shopping Nova América” – destacou.

O comandante ressaltou, ainda, que a profissão de bombeiro-militar tem seu lado de entrega, preparação, estudo, responsabilidade e, até mesmo, perigo. Porém, a certeza do dever cumprido, após um desafio, é gratificante.

“Nenhum dia é igual ao outro, nenhuma ocorrência é igual, seja incêndio ou salvamento. No caso específico de Búzios, foi uma ação irretocável, com a mobilização de outras agências e o apoio de moradores do local. Esse conjunto de fatores fez com que conseguíssemos salvar a baleia e devolvê-la com vida ao habitat natural”, disse o coronel Robadey.

A corporação vencedora do concurso vai ganhar uma viagem para Nova Iorque, onde oito bombeiros vão participar de um treinamento exclusivo pela Magirus Fire Fighter Academy.

Para o coronel Cássio Capelli, que na época era o comandante do quartel de Cabo Frio – unidade a qual o destacamento de Búzios é subordinado – e também liderou a operação, o engajamento da população na votação eletrônica será muito importante para que o Corpo de Bombeiros do Rio consiga mais essa premiação.

“Trata-se do ‘Oscar’ dos corpos de bombeiros do mundo. A participação popular é fundamental para que o CBMERJ conquiste mais essa vitória, que reforçará ainda mais o nosso lema: Vida Alheia e Riquezas Salvar”,  ressaltou.

Para participar da votação, basta acessar o link: https://award.magirusgroup.com/en/international-firefighting-team/

Relembre a ocorrência participante:

No início da manhã do dia 24 de agosto de 2017, o destacamento do Corpo de Bombeiros de Búzios foi acionado para uma ocorrência de baleia encalhada na Praia Rasa. Foram inúmeras ligações em um curto espaço de tempo. Imediatamente, o oficial de dia entrou em contato com órgãos ambientais e de segurança e despachou o socorro completo para avaliação do cenário. A corporação assumiu a coordenação do evento, que também contou com a ajuda de populares sensibilizados com o encalhe da Jubarte.

Dezesseis bombeiros atuaram durante, aproximadamente, 10 horas no desencalhe. Na operação, houve monitoramento de correntes, tábua positiva de maré, valas entre outros aspectos. Foram utilizados, ainda, equipamentos como jetski, reboque, embarcações, por exemplo. O Corpo de Bombeiros também baseou uma ambulância no local para atendimento aos envolvidos em caso de necessidade.

“Foram horas de exposição às águas geladas, dificuldades com o vai-e-vem das ondas e fortes ventos. Mesmo com todas as adversidades, nossos militares não recuaram e concluíram com brilhantismo o salvamento”,  explicou o coronel Capelli.

A atuação dos bombeiros nesta ocorrência também baseou a criação de um Procedimento Operacional Padrão (POP) do CBMERJ para salvamento de cetáceo (animal marinho pertencente à classe dos mamíferos). Também participaram do resgate da baleia Jubarte o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgãos da Prefeitura de Búzios, a Polícia Militar e a Capitania dos Portos.

Mais lidas da semana