Mídias Sociais

Cidades

Barra da Lagoa do Paulista rompe e deixa cidades da Região dos Lagos em alerta

Thaiany Pieroni

Publicado

em

 

As praias da Região dos Lagos, limpas recentemente, após receberem toneladas de uma vegetação aquática, oriunda dos rios do Norte Fluminense, estão em alerta. Isso porque neste fim de semana, a barra da Lagoa do Paulista, em Carapebus, abriu naturalmente, após uma intensa chuva.

Segundo informações, o alto volume de chuva acabou gerando uma grande pressão e a barra artificial criada para evitar a abertura das comportas não foi o suficiente para conter. O diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do INEA, Marcelo Morel, disse que está acompanhando a situação na Lagoa do Paulista. Segundo ele, era previsível a reabertura da barra em caso de chuvas fortes, como acabou acontecendo.

A expectativa é que desta vez, o rumo da vegetação seja diferente. Segundo especialista, há uma grande chance das  correntes marítimas levarem o material para o sentido Norte.

 

Vegetação tomou praias da Região dos Lagos

 

Segundo denúncias, o problema teria iniciado no dia 13 de dezembro, quando populares teriam tentado, de forma irregular, abrir a barra da Lagoa de Carapebus, devido a inundação ocasionada pelas fortes chuvas. Além disso, logo a seguir as duas barras foram fechadas. Contudo, com a mudança na dinâmica costeira às vésperas do Natal houve nova abertura da barra da Lagoa do Paulista. Com isso, no meado de dezembro, as praias de Arraial do Cabo, Búzios e Cabo Frio foram afetadas por uma grande quantidade de vegetação, que encobriu uma vasta parte da faixa de areia.

Diante do fato, as Prefeituras de Cabo Frio e Arraial do Cabo recorreram à Justiça para cobrar providências do município de Carapebus. O caso também será investigado pelo Ministério Público Federal (MPF).

Já o Instituto Estadual do Ambiente - Inea realizou uma grande operação com o intuito de fechar definitivamente  a  barra da Lagoa do Paulista. Foram usados 100 ecobags (sacolas ecológicas) com areia para fechar a barra, que foram doados pela Petrobras, as prefeituras cederam máquinas para a operação.

 

 

Mais lidas da semana