Mídias Sociais

Cidades

ASeB confirma retomada dos voos diários entre Macaé e Rio de Janeiro após paralisação dos serviços devido à pandemia

Avatar

Publicado

em

 

A empresa Aeroportos do Sudeste do Brasil (ASeB), concessionária responsável pela operação do Aeroporto de Macaé, confirmou nesta segunda-feira, 1 de fevereiro, o retorno dos voos diários de passageiros para o Rio de Janeiro.

Os voos, operados pela Azul Linhas Aéreas, serão entre o Aeroporto de Macaé e o Aeroporto Santos Dumont, na capital fluminense, e serão realizados com aeronaves ATR-72, com capacidade para 70 lugares, como acontecia antes da paralisação dos voos, devido à pandemia do coronavírus, em março de 2020.

“A Azul tinha deixado de operar com o ATR-72 em Macaé no início da pandemia, em 22 de março de 2020. Os voos para o Santos Dumont ocorrem diariamente, de domingo a sexta-feira. A partir de março, a frequência aumenta para duas vezes ao dia”, contou a ASeB nesta segunda-feira.

De acordo com a concessionária, os voos virão da capital fluminense com pouso às 12h40 e decolagem de volta ao Rio às 13h25, permitindo que os passageiros possam percorrer a distância entre as duas cidades com maior rapidez e agilidade.

Nesta segunda-feira, a ASeB recebeu os passageiros do 1º voo após o retorno dos serviços ainda durante a pandemia foram recebidos de uma maneira especial, com direito a cupcakes, no desembarque em Macaé.

“O retorno da operação com uma aeronave maior confirma a tendência de retomada gradual e segura da aviação e conecta Macaé ao restante do Brasil, já que o Aeroporto Santos Dumont é um importante ponto de conexão com outras cidades do país”, lembrou Ricardo Gesse, CEO dos Aeroportos de Macaé, de Florianópolis, em Santa Catarina, e de Vitória, no Espírito Santo, todos operados pela ASeB.

Sobre o retorno dos voos diários, o coordenador de aeroportos da Azul, Edicarlos Silva, revelou que a companhia pretende retomar o atendimento à demanda pelos voos para o Rio, reafirmando o potencial estratégico do município.

“A Azul operava em Macaé até março do ano passado com essa aeronave [ATR-72]. Com pandemia, a operação foi suspensa. A companhia pretende retomar o ritmo de atendimento, que chega a 60% de ocupação por voo. Acreditamos no potencial da cidade, estratégica para a região”, explicou Edicarlos Silva.

Para o presidente do Conselho Regional de Turismo da Costa do Sol e da Federação de Conventions & Bureau do Estado do Rio, Marco Navega, mesmo com os altos números de casos de coronavírus em todo o país e principalmente na região, a volta dos voos diários reforçam a importância de uma retomada para o setor de turismo.

“Nós acreditamos no potencial de Macaé como um local para o turismo não só de lazer, mas de negócios e de eventos. Temos a melhor rede hoteleira e o melhor centro de eventos do interior do Estado. Neste sentido, a oferta de voos comerciais com uma aeronave maior é uma infraestrutura complementar ao que já temos na cidade”, comentou Marco Navega.

Já o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda de Macaé, Rodrigo Vianna, acrescentou que o retorno dos voos diário para o Rio também afetaram de maneira positiva uma retomada do setor de óleo de gás, o mais importante da economia do município, sem esquecer o turismo.

“O setor aéreo é importante para a dinâmica de negócios movimentada pelo mercado do petróleo. Mas a nossa cidade também possui um potencial turístico forte, que será fortalecido com essa nova operação, no cenário pós-pandemia”, ponderou o secretário, se adiantando em relação ao fim da pandemia, que ainda parece distante devido à lentidão do processo de vacinação coordenado pelo governo federal.

A ASeB ressalta que a ligação de Macaé com o Santos Dumont permite aos passageiros se conectarem com diferentes destinos em todo o Brasil, como Florianópolis, Porto Alegre, no Rio Grande do Sul; Curitiba, no Paraná; Salvador, na Bahia; Recife, em Pernambuco; Belo Horizonte e Congonhas, em Minas Gerais; Viracopos, em São Paulo; Brasília, no Distrito Federal; e Cuiabá, no Mato Grosso.

Mais lidas da semana