Mídias Sociais

Cidades

Arraial do Cabo planeja implementar taxa ambiental

Avatar

Publicado

em

 

A taxa é uma medida para ampliar investimentos no patrimônio ambiental da cidade

 

A Prefeitura de Arraial do Cabo anunciou que está com planos de implementar a cobrança de uma taxa ambiental no município. A taxa é uma medida para ampliar investimentos no patrimônio ambiental da cidade para conservação, proteção e preservação dos recursos naturais.

De acordo com a administração municipal, ainda não há previsão para o início dessa cobrança e nem o valor que será cobrado. Porém, o objetivo é que a arrecadação contribua para a preservação das belezas naturais do município.

Arraial do Cabo é conhecido como o Caribe Brasileiro e atrai milhares de turistas nacionais e internacionais durante todo o ano. Com essa grande movimentação é necessário um cuidado a mais para preservação, o que será mais viável com essa taxa, como já acontece em outros municípios.

Búzios também fará a cobrança da taxa de preservação ambiental – O município de Búzios foi o primeiro na Região dos Lagos a iniciar a ideia da taxa ambiental.  A Taxa de Preservação Ambiental (TPA), criada através da Lei 1321, de 16 de fevereiro deste ano, aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito André Granado.

Com a determinação, entre o período de 15 de novembro e 15 de abril, são cobrados os seguintes valores para os turistas que entrarem na cidade: R$ 2,40 (1,00 UPFM – Unidade de Padrão Fiscal do Município) a motos motonetas e bicicletas elétricas; 8 UPFM (R$ 19,20) a carros de passeio; 12 UPFM (R$ 28) a caminhonete e furgão; 16 UPFM (R$ 38,40) a vans e micro-ônibus; 24 UPFM (R$ 57,60) a caminhões e 40 UPFM (R$ 96) a ônibus.

Segundo o governo, a taxa só não começou a ser cobrada neste ano, pois é preciso ter uma logística para ser tudo organizado corretamente.

 

Mais lidas da semana