Mídias Sociais

Caderno D

Visite as Ilhas do Francês e Sant’Anna, em Macaé, e conheça verdadeiros santuários ecológicos

Avatar

Publicado

em

 

Ilhas estão localizadas no arquipélago de Sant’Ana, a oito quilômetros da costa de Macaé

Macaé, assim como suas praias, é cercada também por ilhas. No município, a oito quilômetros da costa, as Ilhas do Francês e Ilha de Sant’Ana atraem, cada vez mais, turistas e apaixonados pela natureza, pelo mar e pela fauna local.

As ilhas estão localizadas no Arquipélago de Sant’Anna, um Parque Municipal e APA (Área de Preservação Ambiental). Considerado um santuário ecológico, abriga gaivotas e algumas espécies de aves que migram da América do Norte, principalmente no período de inverno.

O local abriga também o Sítio Científico do Arquipélago de Santana, onde já foi encontrado um material arqueológico. O Arquipélago de Santana possui vestígio de civilização pré-histórica em ilha, estimado em 1.200 anos.

O arquipélago é composto pela Ilha de Sant’Ana, Ilha do Francês e Ilhote do Sul. A Ilha de Sant’ana é a maior de todas. Nela, está localizado o Farol de Santana a 156 metros de altura, construído em 1901 e ainda está em funcionamento. Na ilha há também uma base da Marinha do Brasil. Ao meio, uma lagoa de água doce. Para visitar a ilha, a solicitação, junto à Capitania dos Portos, deve ser feita com uma semana de antecedência.

A Ilha do Francês é coberta por mata tropical e possui uma extensão rochosa, chamada Ilha Ponta das Cavalas, além da piscina conhecida como barro vermelho. É a única ilha do arquipélago aberta à visitação, que pode ser feita por meio de aluguel de barco no inverno. Já no verão, a visita à ilha pode ser feita por embarcação, que sai do Mercado de Peixe ou no Iate Clube.

Com uma área de 12 quilômetros quadrados e altura máxima de em torno dos 60 metros, a Ilhote do Sul é um local de desova de gaivotas. O lugar é indicado para pesca submarina e de linha, mas não possui praias.

As praias, lagoas, montanhas e morros do Arquipélago de Sant’Ana são conhecidas como o Caribe Brasileiro de Macaé. O roteiro é ainda pouco explorado.

As embarcações navegam por dez minutos e começam a mostrar a beleza do Forte Marechal  Hermes, que foi construído no final do Século XIX pela nascente República, na ponta entre as praias e enseadas de Imbetiba e das Conchas, próximo ao local onde no Século XVII se erguera o Forte Colonial de Santo Antônio de Monte Frio.

A primitiva fortificação, erguida a partir de 1613 na Enseada das Conchas, frente à Ilha de Santana, por ordem do Capitão-mor da Capitania de Cabo Frio, Constantino de Menelau, no início do Século XVIII, havia sido restaurada e artilhada com cinco peças, por ordem de Francisco de Castro Morais. Sofreu reparos sob o governo do Vice-rei Conde da Cunha (1763-67), passando a contar com sete peças, até ser desarmada durante o Segundo Império, 1859, por determinação ministerial.

Crédito: Divulgação

Daniela Bairros

Mais lidas da semana