Mídias Sociais

Caderno D

Macaé volta a receber Encontro Kolirius Internacional Graffiti, que chega à sua 8ª edição no final do mês

Publicado

em

 

Evento de 2016, que aconteceu nos muros da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (Fafima) e do Colégio Estadual Luiz Reid, no centro da cidade, mudou visual das tradicionais instituições de ensino

Já tradicional no calendário turístico e artístico de Macaé, o Encontro Kolirus Internacional Graffiti chega à sua 8ª edição em 2018, com a promessa de reunir mais uma vez o melhor do grafite e da cultura urbana em todo o mundo.

Depois de embelezar os muros de colégios tradicionais da cidade, como o Colégio Estadual Luiz Reid, no centro da cidade, a edição deste ano acontecerá no Colégio Municipal Maria Isabel Damasceno, também no Centro.

A programação está marcada para acontecer entre os 27 e 29 de julho, e faz parte das atividades pelos 205 anos do município, comemorados no último dia do evento, data que marca a elevação de Macaé a município.

O evento tem apoio da prefeitura e de parceiros, e contará com atividades culturais, pedagógicas e sociais, envolvendo alunos, professores, pais e toda a comunidade, além de diversos artistas internacionais e de um projeto de oficina de grafite para os alunos do colégio, que será ministrada pelo artista macaense Marlon Muk, idealizador e coordenador do Kolirius, além de discotecagem e apresentações culturais.

“A ideia é que os alunos se sintam motivados a participar e a conhecer os encantos e as técnicas do grafite, que representam cor, vida e conhecimento, já que é importante meio de comunicação e conta a história como uma galeria de arte a céu aberto”, revelou a prefeitura.

Ao site do governo municipal, Muk lembrou o sucesso dos eventos anteriores e avaliou o evento como uma grande oportunidade de ampliar a difusão do grafite e da arte urbana, fomentando a cultura de rua no município.

“Chegamos à 8ª edição porque as outras 7 foram sucesso de público com presença de grandes nomes do grafite e esperamos que a população continue participando. O grafite é bastante reconhecido no município e o Kolirius é o momento de difundir ainda mais a arte com a presença de grafiteiros de destaque de várias partes do mundo que estarão em Macaé nos 3 dias”, destacou Muk.
Realizado desde 2011, quando mudou os muros da Escola Municipal Polivalente, na Costa do Sol, com a presença de 200 artistas, o Kolirius Internacional vem crescendo a cada evento, deixando sua marca em um muro cheio de história e vidas, sempre com apoio da prefeitura.

“Para chegar à arte feita nas ruas, os grafiteiros estudam técnicas, letras estilizadas, personagens animados e a história do lugar onde estão e, dessa forma, surpreendem as pessoas com muita cor e informação nos desenhos. O trabalho exige muita habilidade com os sprays. Em 2013 os artistas grafiteiros do Kolirius contaram a história de Macaé em comemoração aos 200 anos do município, mostrando que estão sempre antenados com a realidade de cada lugar onde atuam. Outras obras do evento estão em vários cantos da cidade”, explicou o governo municipal.

Surgida na década de 70, na cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos (EUA), a arte do grafite se caracteriza por desenhos em locais públicos, e promove a cultura urbana através de uma arte de que atualmente é admirada por pessoas de todos os tipos e idades, mas que, de modo geral, ainda é marginalizada no Brasil.


 

Mais lidas do mês