Mídias Sociais

Caderno D

Formandos da Emart apresentam Senhora dos Afogados nestas quinta e sexta-feira, 2 e 3 de agosto, em Macaé

Publicado

em

 

Turma de formandos de teatro da Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (Emart) apresenta reapresentação de clássico de Nelson Rodrigues

Os alunos formandos do curso técnico de teatro da Escola Municipal de Artes Maria José Guedes (Emart), que iniciaram sua caminhada em 2016, chegam finalmente ao momento de conclusão do curso nestas quinta e sexta-feira, 2 e 3 de agosto.

A escolha para o espetáculo de formatura não poderia ser mais ousada, com a montagem de Senhora dos Afogados, um clássico de Nelson Rodrigues, um dos maiores, se não o maior nome da dramaturgia nacional.

Com direção da atriz e diretora Cláudia Byspo, que tem grande carreira no cenário artístico da região, o espetáculo será apresentado nos dias 2 e 3 de agosto, às 20h, no Teatro Municipal de Macaé.

Marca registrada da diretora, a expressividade corporal dos alunos, que explorarão possibilidades de atuação, interação e performances, tem tudo para encantar o público que prestigiar as duas apresentações.

A pedido da direção, a plateia deverá comparecer vestida de azul, visando contribuir com o clima da encenação, que conta uma história cheia de mistérios e reviravoltas que rodeiam a vida da rica família Drummond, estabelecida em sua cidade litorânea há mais de 3 séculos.

Para a diretora, os motivos do convite à plateia vão além de questões estéticas e de representatividade, já que o mar é um elemento central do texto de Nelson, até mesmo o protagonista da história.

“Quando a gente convida as pessoas a virem de azul, isso vai além de simplesmente criar a ideia do mar na plateia, a gente pretende chamar a plateia a ser público, a ter uma participação importante no espetáculo”, explica Cláudia, que pretende assim dar ao público a rara oportunidade de ser o protagonista do espetáculo.

Atriz e diretora com grande carreira por toda a região, Cláudia Byspo orienta a atriz Karlla Bastos, que também assina a assistência de direção do espetáculo. (Foto: Amanda Morias)

Escrita em 1947, a peça de Nelson, considerada uma de suas obras-primas no teatro, é baseada no texto de Electra Enlutada, do dramaturgo norte-americano Eugene O’Neill (1931), que, por sua vez, adapta a tragédia grega Oréstia, de Ésquilo. Como a maioria das montagens rodriguianas, com suas poéticas profundas, íntimas e até pesadas, a classificação do espetáculo é de 16 anos, mas a entrada para ver o formandos da Emart é gratuita.

Com um processo de mergulho aprofundado no estudo da obra, os alunos passaram por um estudo sobre as fases estéticas e dramatúrgicas de Nelson Rodrigues, descobrindo em suas obras a dualidade entre o sagrado e o profano, marcas registradas do autor.

Em Senhora das Afogadas, Nelson demonstra um amadurecimento dramático poderoso ao pintar um cenário intimista e misterioso que oferece aos atores e ao público um passeio pelos conceitos e moldes da tragédia grega, transitando às vezes por diálogos quase tão absurdos quanto patéticos, e ainda assim, profundos.

Na montagem, Cláudia Byspo, que conta a assistente de direção, Karlla Bastos, optou por trazer à história algo do teatro moderno, explorando uma estética mais fluida que promete ultrapassar o espaço cênico do palco.

“Hoje eu vivo um momento em que não posso mais separar a artista da ativista cultural, que se preocupa com formação de plateia, com a participação do público no teatro. Quando a gente transforma a plateia no protagonista do espetáculo, a gente espera que o público sinta essa imersão quase como uma onda nesse mar”, diz a diretora.

Segundo a comunicação da peça, um dos momentos mais intensos no processo se refletiu na imersão, quando os atores viveram como personagens durante 12 horas, experimentando sensações e descobrindo coisas na relação com esse mar.

“Foi uma das coisas mais incríveis que pude acompanhar e viver. Era realmente estar em Nelson e deixar que tudo virasse verdade”, conta a assistente de direção Karlla Bastos, que fará uma participação no espetáculo, junto a outros alunos da escola da Turma 2017 e atores já formados pela Emart.

Falando sobre o momento dos formandos, o Secretário de Cultura de Macaé, Thales Coutinho, parabenizou os novos atores, que, com as melhorias na infraestrutura do Teatro Municipal, podem sonhar com um mercado mais receptivo na cidade e na região.

“A formatura é o momento de coroação do curso técnico, quando eles sobem ao palco como profissionais, prontos para dar seguimento à carreira artística. Vê-los estrear no Teatro Municipal de Macaé será uma honra para nós que representamos a pasta da Cultura”.

Já a coordenadora do Curso de Artes Cênicas da Emart, Sheila Juvêncio, comentou sobre o prazer de acompanhar de perto o processo de formação da Turma 2016, elogiando a postura dos alunos formandos.

“São alunos muito dedicados e tiveram uma direção fantástica. Com certeza o público terá um espetáculo cheio de emoção”, acredita ela.

Os ingressos para as duas de sessões serão distribuídos a partir desta quarta-feira, 1 de agosto, das 8h às 17h, na bilheteria do Teatro, que fica localizado na Avenida Rui Barbosa, 780, no centro da cidade.

BOX: SERVIÇO

Senhora dos Afogados

Texto: Nelson Rodrigues

Direção, Cenário, Iluminação: Cláudia Byspo

Assistente de Direção: Karlla Bastos

Elencos: Adriano Uzah, Bianca Luvic, Carol Haber, Denise Borgiani, Flávio Xavier, Isabella Cantarino, Júnior Moreno, Leonardo Mendes, Renata Quaresma

Visagismo: Criação Coletiva

Execução Visagismo: Amanda Vayssière, Bianca Luvic, Carol Haber, Mery Ellen Motta, Ketlyn Barbosa e equipe.

Performatividade: Paulo Emílio Azevedo e Luize Helena

Preparação Vocal: Jardel Maia e Adriano Uzah

Composição Musical: Adriano Uzah, Bianca Luvic, Flávio Xavier e Isabella Catarino

Arranjos: Adriano Uzah

Músicos: Brendo Silva, Karoll Castro e Magno Moreira

Fotos: Amanda Morais, Silvia Jardim e Flávio Xavier

Filmagem: Diego Juvêncio

Designer Gráfico: Flávio Xavier

Adereço (Máscaras): Adilson Lopes

Produção: Coletiva

Atores convidados: Amanda Vayssière, Carol Souza, Dayanna Leal, Izabel Braga, Jô Valentino, Karlla Bastos e Marcelo Fonseca.

Agradecimentos: Aldebaran Bastos, Débora Dias, Dona Nelcinha, Fundação Rio das Ostras de Cultura, João Xavier, Jorginho de Paula, Magno Moreira, Mellini Haber, Noêmia Haber, Priscilla Azeredo, Rinha das Artes, Sheila Juvêncio, Marcela Jorge e Lea Tavares.

Mais lidas da semana